segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Generosidade, paixão ou persistência? Parte 1


Feliz como um passarinho, eu estava na estrada olhando o verde e as montanhas, quando minha querida amiga ao volante, ao som das mais variadas melodias, interrompeu a cantoria e começou a contar como estavam nossas companheiras de cursos.( Estamos sempre juntas fazendo vários).
Conta daqui, conta de lá, uma dessas histórias não parecia real. Mas minha amiga não mente, e os personagens estão em nossas vidas. Isto me fêz pensar no texto de Martha Medeiros, que comento logo aí embaixo. Desconfiada em relação ao assunto, ouvi, digeri e arquivei. Interessante como alguns casais dão certo. Vocês vão entender o que estou falando lendo os tópicos a seguir.
Para afastar o pessimismo de Martha e o meu, procurei ler algumas histórias de casais . Uma das mais bonitas para mim envolve Oona O'Neill e Charles Chaplin. Casaram-se em 1943, depois de terem outros casamentos. Trinta e seis anos de diferença de idade entre os dois. Ficaram juntos 35 anos até a morte dele em 1977, aos 88 anos. Ela enfrentou o pai, o escritor Eugene O'Neill, o preconceito, mas nada a separou de Chaplin.
Com nossa amiga Monica, mais perto da nossa realidade, também aconteceu mais ou menos assim. Leiam a seguir.

6 comentários:

Rosana disse...

Realmente O AMOR é um sentimento mais tudooooooooooo, como é bom ver casais que dão certo e que chegam ao HAPPY END, acho bom demais e curto cd um deles.

Meu pai e minha mãe, que amor lindo , eram amigos, companheiros, amantes a moda antiga, muito respeito entre ambos e mesmo na época do namoro deles (ela no Sul de Minas), ele fazendo Direito aqui no Rio, nunca se desligavam um do outro,mantinham correspondência constante, cartas lindas, versos de amor, ahhhhhhhhhhh, O AMOR É LINDOOOOOOOOO!!!
Qd havia alguma briguinha, minha mãe, muito ciumenta e tinha toda razão , cortava as fotos dos dois ao meio, ficava c as dela e enviava p ele, suas partes, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, tenho tudo guardadinho até hoje e só se separaram quando Papy do Céu resolveu levá-lo, minha mãe adoeceu e nós também, massssssss, O AMOR DELES sempre foi lembrado com muito carinho e admiração!
Foram muito felizes sempre, jamais presenciei um mínima discusão, se brigavam era entre quatro paredes e dps, O SOL BRILHAVA e ponto.

Um dia, arrumo um amor assim também!

Eliane disse...

E eu também.

Anônimo disse...

" E desde então, sou porque tu és
E desde então és
sou e somos...
E por amor
Serei... Serás...Seremos..."

Pablo Neruda

Esta frase diz tudooooo, não diz??
Grandes amores são assim!

BOLERÃO

lILI disse...

Lindo lindo.
Mas ainda penso naquele..lá na frente
"abro mão da primavera..."

Rodrigo disse...

Eliane tivemos o prazer de conhecê-la recentemente, num jantar, em uma
quente sexta-feira... Equivócam-se aqueles que pensam que existe somente uma forma de amor... Existem várias formas de se amar e
isso é que nos move.
Volte outras vezes.
Com carinho, Rodrigo e Vera

Eliane p/Rodrigo disse...

Rodrigo e Vera!!!!!!!!!!!!!!!
Que felicidade vê-los aqui. Nossos laços começaram e vão se estreitar. Fiquei super feliz.
apesar do carlor, foi uma noite maravilhosa. eu precisava disso. Novos amigos, aumentar meus laços.
Claro que voltarei. Mais vêzes do que v. pensam!
E depois de ouvir esta linda história de amor, real conto de fadas, vou ter que ir sempre para conferir e me energizar. E ver que milagres existem. Não para todos. Mas existem.
um beijo em cada um. E dê mais palpites nos tópicos.
A-do-rei.
Beijos Verinha. Mime este homem.