segunda-feira, 4 de abril de 2011

Contruindo relações

Há tempos aprendi com um querido que ninguém gosta de ouvir história triste. Quando alguém começa a contar um caso seja de gripe ou qualquer outra coisa, o outro - o ouvinte - dá um jeito e pula o assunto ou sai fora da conversa para outra. É mesmo chato aquele lenga lenga. E existem pessoas que “não se mancam" e blá blá blá. Mas por outro lado aquele que fala precisa desabafar um pouco. Normal. Mas é preciso escolher estas pessoas. As pessoas que preferem ignorar a situação seja com medo de sofrer, não tem o que dizer ou porque não querem se envolver para não ter que colaborar e inventam mil situações para não apoiar em nada. Alguns somem. O mesmo querido fez outro dia uma análise brilhante. Estas pessoas desenvolvem a culpa por não ajudar os quem vivem inesperados da vida. Alguns preferem o silêncio e outros fazem de seus problemas maiores do que realmente são. Em uma palestra feita ano passado em Pernambuco, uma paciente sofrida me perguntou se eu fui abandonada nos tratamentos e diagnóstico. Respondi que não. Nunca. Mas depois fiquei pensando em algumas pessoas próximas que silenciaram. Aliás, sempre ficaram quietas. Foram pessoas que sempre preferiram o silêncio e nunca estiveram por perto. São intrigantes. Cercadas de medos e problemas banais. Fazem falta? Não sei porque aprendi que boas relações tem que ser construídas. Quando ambos os lados querem.
Bom dia a todos. Escolham seus afetos verdadeiros. Aqueles que sabem ouvir. Quando for preciso é claro. Dos outros se preservem.
Hoje, terça-feira, 4 de abril . Neste dia no ano de 1968, o líder negro Martin Luther king foi assassinado nos Estados Unidos.

10 comentários:

lena disse...

Oi minha amiga mais q querida:Já tinha vindo te encontrar,mas estava na soneca,né?Te desejo um ótimo dia.Mtos bjinhos com amor Lena

Vera do sulllllllll disse...

Bom Dia Eliane!
As relações são vias de mão dupla, vc se doa e deve ter reciprocidade, se não for assim. APAGA...
Acender vela para santo que não nos dá a mínima não..não...não.
O verdadeiro amigo nos ergue, ajuda, ouve e é paciente...
Para vc muito amigo afáveis,bons ouvintes e carinhosos, te desejo hoje, amanhã e sempre.
Queremos er isso para vc.
Bjs

✿ chica disse...

Bom amigo é o que sabe ouvir qundo o outro precisa.

Mas concordo que há os que NUNCA estão bem, e aí é dooooose!!!

beijos,linda semana!chica

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Já há muito que aprendi a fazer isso, Eliane; hoje só me dou ao trabalho de me encontrar com pessoas que sabem ouvir; eu sei que é com as que sabem ouvir que poderei contar em horas de maior aflição; as outras não querem ouvir, porque também não querem ajudar; afastam-se quando sabem que os amigos teem problemas e a única explicação para isso é falta de amizade; era uma amizade que nos dedicavam e não uma AMIZADE. Um beijinho e uma boa semana, Eliane. Muita força sempre!
Mila

Eliane Furtado disse...

É tão bom quando vocêaparece seguidora leitora da manhã. Põr retratinho.Beijos

Eliane Furtado disse...

Veroca , ouvi agora que passa pela incapacidade de cada um.
Afetos constrídos são maravilhosas. Orest vc tem toda razão, apaga.

Eliane Furtado disse...

Mila, força , esperança e ânimo. Bons ingredientes não acha? beijos

Eliane Furtado disse...

Chica tem gente surda ksks. Fora do mundo.

Dragão, BOM DIA LILIZINHA disse...

Bommmmmmmmmmmmmmmm diaaaaaaaaaaaaaaaa linda FLOR DA SERRA!!!

Maria Cecile disse...

Eliane, boa noite!
há uns 20 anos li uma biografia dele, do Martin, fiquei fascinada, virei fã. Eu fiquei pensando como uma pessoa de um poder tão grande pôde ser tão vulnerável?
Mas a vida é assim, tem suas contradições, não é!
Um beijo grande e também apertado, como diz Maria do Rosário!