quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Uma parceria de cumplicidade e afeto



Ainda me lembro muito bem o dia que entrei pela porta na Oncologistas Associados, clínica de meu médico Daniel Herchenhorn, no ano de 2007. Jamais vou me esquecer. Não posso e não devo me esquecer. Estava só e ele me questionou de cara porquê.
Hoje, setembro de 2008, ao voltar lá, novamente sózinha, estava outra Eliane. Ainda firme, ainda perpelexa por tudo que viveu, ainda emocionada pela luta que foi reerguer a vida. Olhando de forma doce para todos aqueles que estavam lá na sala de espera.
Foram muitos os dias que entrei naquela clínica. Semanas após semanas. Sempre quietinha, sofrendo, aguardando, trocando informações e enfrentando o inesperado. De lá até hoje, a minha relação com meus médicos só se estreitou. Mais e mais. Especialmente com meu jovem onco, o qual sempre temi e registrei no livro. Tenho mais do que respeito e admiração por eles. Tenho amor. Amor de irmã, amor de amiga, amor de amizade.
Na consulta de hoje, o abraço foi forte. Senti que a emoção não era só minha. Era nossa. Ele feliz me contando as novidades da vida. E eu orgulhosa de poder estar ali diante dele, com o resultado que todo médico gosta de ver e ter: o fruto de seu trabalho vivo, ao vivo.
Estou com o coração na mão diante de novos exames de rotina. Mas estou preparada. Ao me despedir derramei lágrimas de emoção (Agora é sempre assim. Quando vejo meus médicos em fotos ou diante de mim, eu choro). Ele pegou a minha mão, me olhou firme e disse,como sempre:
-"Não me traga más notícias. Só boas. Estarei aguardando."
Meu onco, seu pedido sempre foi uma ordem!
Vamos de novo às novas comemorações, e ao nosso novo reencontro. Fora do consultório. Regado de saúde e outras vitórias.


Nas fotos do reencontro no refúgio do Brilhante, Dr. Daniel de pé.
Dr Eduardo, sentado, e Dr Flávio ao fundo. E as esposas.

5 comentários:

Isabela Guedes disse...

Oi Eliane,
prazer, voCê não me conhece. Li seu post, fiquei bastante emocionada, por você ter dedicado uma parte a uma pessoa em comum ente nós: Dr. Daniel.

Não tenho câncer, mas a minha mãe tem há 1 ano. Ela se trata da doença com ele. E olha,
parabéns por você ser guerreira como ela. VOCÊ VENCEU O CÂNCER; Minha mãe, está lutando e VENCERÁ O TUMOR DA LARINGE.

Um Grande abraço e parabéns pela VITÓRIA PELA VIDA,
com carinho,
Isabela Guedes.

Sou filha da Daisy Pimentel Guedes.
Digo prá minha mãe: "Um dia após o outro"; "Só por hoje eu sou feliz"...

Qualquer coisa, escreva para mim:
mariaisabelaguedes@gmail.com

lea disse...

Me chamo Lea

Sempre Rezo para todos quem tem este fungo que incomoda tanta gente inclusive a mim. Conheci no INCa Dr. Daniel, uma simpatia de pessoa e firme no que diz.Fui a 3 oncologistas mas nao desmerecendo os demais, mas Dr. daniel superou todos. Que Deus ilumine sempre ele.Quando todos diziam quimio + Radio este disse só Radio e ponto final.Valeu Dr.Daniel. Muito obrigada. me deste o maior presente de Natal.

Verinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luciana disse...

Oi Eliane,
Conheci o Dr. Daniel em 2003 no INCA e compartilho da mesma admiração e carinho por esse médico tão otimista tão simpático convicto das vitórias de seus pacientes, me lembro bem quando cheguei na sala dele bem gordinha e cabelos bem compridos e sem nenhum sintoma da doença ele disse: "Luciana você vai ficar com muita raiva de mim, porque o tratamento que vou te passar vai fazer você se sentir muito mal..." mas como sentir raiva dessa pessoa,desse profissional de tamanha competência, que diante de todo o sofrimento que a doença e o tratamento traz, ele nos dá muita força para continuar.
Um grande abraço a você e ao Dr. Daniel que merece toda nossa admiração.
Luciana Morette.

Arnaldo Salles disse...

Sou paciente de Dr. Daniel no INCA/RJ desde 2005.
Graças a sua competência e dedicação, curei um câncer de laringe.
Sempre grato,
Arnaldo Tavares de Salles - Rio de Janeiro