segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Em algum lugar do passado

Meus amigos nesta tarde chuvosa e nostálgica, recomendo outro tour ao passado. Só mais um, tá? É hora de encarar o presente.
Vamos voltar lá para a década de oitenta. E a pedida é : "Em Algum Lugar do Passado". Este foi o segundo filme mais famoso de Christopher Reeve (1952-2004), o eterno Superman. Faz sucesso entre os românticos até hoje.
Em maio de 1972, na noite de estréia de sua peça, o jovem escritor Richard Collier (Reeve) se depara com uma senhora que misteriosamente pede para ele voltar para ela. Intrigado ele começa a investigá-la e descobre que ela foi uma conceituada atriz de teatro, no início do século, chamada Elise McKenna (Jane Seymour, de A Família Robinson).
Obcecado, ele decide viajar no tempo usando a auto-hipnose e acaba a encontrando. E eles se apaixonam. O amor deles sobreviverá ao abismo de tempo que os separa? Para vencer essa barreira, os dois terão que provar que a força que os une é maior que aquela que os separa. Em Algum Lugar do Passado também traz a memorável trilha de John Barry. Ele é o máximo!
A música é lindíssima. Barry ( são talentosos os Barrys, risos) fêz trilhas sonoras deslumbrantes tais como 007, Perdidos na Noite e um dos meus preferidos Out of Africa.

http://br.youtube.com/watch?v=9OoeY_zGVEQ&feature=related

8 comentários:

Camélia disse...

Hortência

Ótima sugestão. Quero deixar também o registro de 02 filmes, não são antigos, mas são ótimos. Dicas: "Elza e Fred" e "As rosas são vermelhas e as violetas são azuis". Não percam !!!!!!!!!!!!!!!!!
Camélia

Eliane disse...

Hortência, mas este não tem final feliz. Tarde Demais para esquecer tem.
Mas a sugestão foi dada. Então aí está.
Só gosto de happy ends
Só.

Anônimo disse...

Eliane, todos nós gostamos de final feliz, já chegam as tristezas que assistimos todos os dias no Rio, no Brasil, também gostomuito de finais felizes e o nosso, ainda vai demorar um pouco até que este Lula nos deixe em paz e vá para a Argentina!

Eliane disse...

Final feliz em tudo.
E sabe o que é final feliz. É vencer devagarinho. Passo a passo. Conquistar cada desejo e transformar em realidade.

Anônimo disse...

Li, você tirou esse filme lá do fundo do baú, eu nem me lembrava dele. Mas qdo a menina da valsa ler este tópico, certamente ela irá lembrar, pois ela adora filmes antigos e romanticos.

Betty disse...

Li, vc dessa vez foi fundo no baú do tempo, que filme lindo, já nem me recordava mais. A menina da valsa qdo vier aqui, irá testemunhar, pois ela é conhecedora profunda de filmes.

Rosana disse...

Helloooooooooooooo, minhas queridas, realmente este É O FILME mas, não gosto do final, snif, snif, snif, todas as vezes q assisto, choro de RAIVA pq eles não terminam juntinhos com lindíssimo beijim, não é mesmo?
Este, nem é tão antigo assim pelo menos para mim, faz parte dos MEUS PREFERIDOS E INESQUECÍVEIS!!!
pensar que este lindo ator já partiu , tb é triste e VAMOS MUDAR DE ASSUNTO PQ O NEGÓCIO É ALEGRIAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA, BOOOOOOMMMMMMMMMMM DIAAAAAAAAAAAAAA PARA TODOSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS!!!!!
Beijins da
Menina da Valsa

Luiz Otávio Coutinho disse...

Minha prezadíssima Eliane:

Estou gostando de ver a sensibilidade cinematográfica da galera, contida no seu caprichado blog. Em Algum Lugar do Passado também é um senhor filme. Muita criatividade do autor e roteiro bem elaborado.
A frase da personagem Elise para Richard, logo no início do filme, matou a pau: "volte para mim". E ele foi, foi lá tentar busca-la. Não conseguiu, mas a história de amor vivida pelo casal já valeu muito a pena a sua busca. O relógio foi o ícone da busca de Richard e o Grand Hotel o cenário da linda história de amor.