quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Saudade tem idade, sim!

Recordar não pode ser tortura. E saudade tem idade sim. Ou melhor limite.
Ontem não tive tempo para contar pra vocês.
Mas já imaginaram pegar um táxi na Barra da Tijuca e vir até o Leme ouvindo Orlando Silva e seus melhores momentos?! E com chuva, engarrafamento, e devagarinho.
Bem, procurei ter boa vontade. Mas, quando ele começou a cantar... Imaginem, taxista cantando com Orlando Silva.
Decidamente ontem foi um dia e tanto!

7 comentários:

Camélia disse...

Hortência

Isso só acontece com você. Ninguém merece. Por aqui continua a filial do inferno tá.

Beijos
Camélia

Eliane disse...

Hortência, preciso falar.
Não pelo blog. vá apra o email.

Camélia disse...

Hortência,

Já estou pronta no e-mail, também.

BEijos
Camélia

Camélia disse...

Hortência. Que importância tem um irmão na vida da gente não é?
Aryzinho, que nem imagina ser tema do blog, conversou comigo agora. Que delícia.
Se ele conversasse todo dia, minha vida ia se encher de alegria.
Viva Aryzinho.

Hortência lilás disse...

Hortência, hortência lilás

Camélia disse...

Hortência

Não tem problema. Somos flores do mesmo jeito. E Arizinho será sempre Arizinho.
Beijos
Camélia

Eliane disse...

Ah este irmão o qual sempre gostei muito... Meu malinha...