domingo, 31 de agosto de 2008

Um amor incondicional


E falando de amor. Uma mostra de um amor incondicional.
Leal, devotado, único que não tem mágoa, nem ressentimento, e nem lugar para dor. Só amor e...ciúme. Muito ciúme da dona.

6 comentários:

Lulu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lulu disse...

Você me fez lembrar um trecho do livro "A Insustentável Leveza do Ser", de Milan Kundera. É quando Karenin, o cachorro de Tereza, morre, e ela fala para o marido mais ou menos nesses termos: "Sabe? Eu amava Karenin de uma forma melhor do que o amo, pois não tinha nenhuma expectativa em relação a ele, aceitava-o do jeito que ele era e não sentia ciúmes dele." Por que não podemos ser assim em relação a nossos parceiros?
Fica a reflexão....

Eliane disse...

Lulu, este foi um tiro certeiro no meu coração.
Estou dedicida a falar de amor esta semana.
O que acha?

Elaine disse...

Cadê a Kinsey, para mim, Carla Perez??? Não é justo colocar só ele... coitada...

Eliane disse...

Além de implicar com Barry, lá vem a torcida da Carla Perez.
Leonina exigente!
Quero entar esta semana com sobrinho Daniel, Tete e v., que tal?
Vamos?

Eliane disse...

Marque.