sábado, 23 de agosto de 2008

Amor e dedicação salvam vidas

Neste sábado 23 de agosto, quero registrar uma homenagem a uma mãe incansável, a uma avó generosa, a uma mulher guerreira que tenho hoje como amiga. Paciente, bondosa, presente, dona Teresinha é um exemplo de coragem.
Há mais de quinze anos soube que a filha tinha contraido o virus HIV do marido. Saiu de sua casa no interior de Minas, deixou o marido e se mudou para o Rio. Enfrentou preconceito na própria família, procurou se adaptar a toda uma situação nova com coragem e paciência. Acompanhei dona Terezinha em alguns momentos como naquela bem distante tarde, quando juntas, fomos correr atrás de remédios caríssimos. Sempe disposta, agindo, correndo de um lado para outro, deu suporte moral, e organizou toda a estrutura da casa de minha amiga.
Os remédios, a determinação, o enfrentamento foram fundamentais nesta luta, é claro.
Mas sem a presença e a disposição de dona Teresinha, hoje a história poderia ter tido outro final.
Neste sábado o nosso blog presta uma simples homenagem a esta mãe e avó que ajudou a virar um jogo daqueles. E hoje, ao lado da filha, comemora mais um ano de vida.
Tenho orgulho em ser sua amiga, e de também ter sido um pouco adotada pela senhora.
Um beijo, parabéns, um dia feliz -recheado de pães de queijo e broinhas de fubá.

2 comentários:

Elaine disse...

Mamãe mais uma vez emocionada com suas palavras!
Realmente minha vida não seria a mesma sem ela ao meu lado. Não por fazer minha comida saudável e correr atrás dos remédios caríssimos. Mas pela força, coragem, garra, e nunca ter deixado de acreditar que tudo no fim daria certo. Como deu!
E a mesma certeza ela tem por vc!
beijos
Elaine

Eliane disse...

Claro que destaquei a dedicação.
Claro que a força estava ali o tempo todo.
Os remédios e tudo o mais foram artíficos de uma autora.
As duas estão de parabéns.
E a certeza que ela tem, me fazem forte e decidida. Também vou vencer.
bj e no filhote também, Um fofo.