terça-feira, 12 de agosto de 2008

A montanha que chora

A primeira vez que ouvi falar na serra da Mantiqueira foi através de meu pai. Eu tinha 7 anos e ele estava me preparando para a longa viagem à Poços de Caldas, sul de Minas. Naquela época, a viagem era realmente longa. Saíamos de madrugada e seguíamos pela Dutra até à mineira Itajubá. De lá até Poços, ainda percorríamos longas 3 horas de viagem. A estrada era péssima. Mas pensar em chegar à Poços, era imaginar viver as férias no paraíso.
As aulas de geografia no colégio ainda estavam começando, e meu pai gostava de vivê-las. Ao vivo e a cores, como falamos na TV. Uma destas lições de geografia foi exatamente na serra da Mantiqueira. A primeira vez que por ali passei, ele foi logo falando:
-"Você está na serra da Mantiqueira," todo orgulhoso como bom mineiro.
Ele começou a explicar, enquanto dirigia, que a Mantiqueira era( É) uma região de montanhas, de maciço rochoso com quase 3.000 metros de altitude.
Soube pelo meu amigo mineiroca, o LO, que o nome vem do tupi e significa “Montanha que Chora”. A serra corta 3 estados: São Paulo, Rio de Janeiro e as Minas Gerais.
A Mantiqueira está na minha vida como uma das lembranças mais fortes de minha infância.
Está na memória também de minha amiga Angela, companheira de férias. Era a serra que me conduzia aos meus sonhos de férias de menina. Sonhos que nunca esqueci.

4 comentários:

Luiz Otávio Coutinho disse...

É verdade.
A palavra vem do Tupi, "Amantikyr", a montanha que chora, devido ao grande número de belas cachoeiras existentes ao longo do maciço. A tribo dos Tupi Coroados, que habitava o sul de Minas, a chamava assim.
Tancredo Neves, num discurso na sacada do Palácio da Liberdade, pouco antes de deixar o governo do Estado e sair candidato à presidência da República, enfatizou:
"Tiradentes, aquele herói enlouquecido, com sede de liberdade, se inspirava na altivez da Mantiqueira que, pela sua grandiosidade, calava fundo ao coração do mártir".

Convido a dona do blog para banhar-se em uma das cachoeiras da Mantiqueira. Depois ela vai me contar a sensação. As águas da "Amantikyr" são mágicas.

Eliane disse...

Depois ainda diz que é mineiroca. É mineiro, sabe tudo das Gerais.
Obrigada pelos esclarecimentos.
Todos vão adorar.

Rosana disse...

Lili, lendo este lindo texto e o outro "Herança", me emociono porque parece que você está falando do Meu Pai, como nossos pais eram parecidos na sua maneira de pensar, agir, impressionante!
Bendita a hora que nos reencontramos, como estou curtindo seu blog!
Beijins no seu coração e ... ATÉ AMANHÂ, IUPIIIIIII!!!

Eliane disse...

Querida, que almoço hem?!