quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Depois da tempestade, sempre virá a bonança


Quando você sofre muito, é bombardeado (a) por notícias ruins e apanha demais da vida seguidamente, um dia você acorda e alguém próximo(a) percebe que você se fechou em copas. De uma hora pra outra um amigo observa também que você começa a andar curvado(a), de olhar baixo e a passos lentos. Não é que você ache que o mundo acabou e que nunca mais será feliz ou ouvirá boas notícias. É apenas uma maneira de se proteger. Proteger de si mesmo(a) e não criar expectativas. De nada. Claro que este sentimento não é lá muito bom, mas é necessário. Pelo menos durante um periodo. É como estar anestesiado. Você só não pode deixar este efeito contaminar para sempre seus sonhos, desejos, esperança. Ah não, isto não. É preciso de alguma forma acreditar. Acreditar que alguém lá em cima sabe a hora do seu limite. E observa cautelosamente a batalha travada. E que assim é a vida: ora de mar calmo, ora de mar revolto.
E entender que "depois de uma tempestade, virá a bonança." Mesmo que temporária.
Hoje sigo feliz, depois de tantas postagens maravilhosas. Agradeço também os emails recebidos, via minha editora Hama, de leitores atentos e sensíveis, sempre com palavras doces e encorajadoras. E agradeço ainda mais um convite para palestra. Da Vera Guedes, de Recife, Pernambuco. Farei de tudo para poder comparecer. Vai depender do encontro desta quarta-feira com o mais novo membro do meu staff - Dr José Hugo Luz, amigo do onco de ouro, que desenvolveu uma técnica inovadora que vem trazendo a esperança para muitos pacientes crônicos.
Queridos e queridas, ainda anestesiada pela intensidade das emoções vividas no dia de ontem, vamos curtir a quarta-feira, 20 de outubro. Sempre cheia de esperança que a bonança pode estar a caminho e que o final de ano será especial.

20 comentários:

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Eliane querida,

Já dizia Drummond: "Um homem com uma dor é muito mais elegante. Caminha assim, de lado, como se andando atrasado chegasse mais adiante", e eu, em partes, concordo com isso.

Penso que a dor é uma das responsáveis pelos contrastes sobre os quais tanto falo. Os tais contrastes que nos permitem compreender exatamente o que é bom e o que é ruim e, lógico, valorizar o que é bom e vale a pena.

Chamem do que quiserem: fé, esperança... O importante é não deixar de acreditar que tudo muda. E tudo muda inesperadamente. Por vezes ansiamos, choramos, rezamos para que a mudança ocorra em nosso tempo, mas a providência tem um tempo e um desígnio para tudo e, na maioria das vezes, não estamos preparados para compreender esses desígnios.

Outras vezes a mudança nos arrebata quando menos esperamos e aí, bom... Aí é aquele céu limpo, aquela brisa mansa, aquela calmaria sobre as águas e a vida deslizando deliciosamente na superfície da beleza e da quietude, como se jamais tivéssemos assistido ou sido vítimas das tempestades.

Portanto, não deixe de acreditar que milagres existem. Grandes e pequenos, e todos os dias pairam sobre nossas cabeças. Mais cedo ou mais tarde um cai e nos molha inteirinhos. E ficamos repletos. Repletos de milagre.

Super beijo.

comunicadoras disse...

É isso mesmo, Elane! Claro que temos " de fazer o luto", como se costuma dizer; a estrada nem sempre é reta e lisa; tem curvas apertadas às vezes e outras tantas nos aparece cheia de buracos. É natural que nos deixemos abater, é necessário que paremos e choremos até a dor passar; o que não podemos é desistir e temos que acreditar que a vida é boa e que mais adiante o caminho será florido,lisinho e que nos vai permitir uma boa caminhada. Com optimismo e Fé tudo corre melhor. Um beijinho, Eliane e mantenha a força que sempre tem demonstrado. Os amigos são muitos, não a esquecem e estão todos torcendo por você. Conte sempre comigo!Um grande beijinho
Mila

Chica disse...

Lindo texto de força esse,Eliane! Que continues firmona e que tudo dê certo com teu novo amigo nos próximos dias, tomara ele possa fazer mais e mais...

beijos,lindo dia e tudo de bom,chica

Cecile Azambuja disse...

É isso aí, Eliane!
Depois da tempestade a bonança. Também acredito muito nisso!
E vou torcer pela sua viagem pernambucana!
Um beijo de boa quarta!

IsaLenca disse...

Hoje vamos todas ter Esperança de que irá colocar aqui um OK!

Um grande Xi!

Zélia Guardiano disse...

Querida Eliane
Peço licença ao amigo Agnaldo para fazer minhas as maravilhosas palavras dele.
Ele já disse tudo!
Fé, coragem, entusiasmo, força, amiga querida.
Abraço bem apertado!!!

Lulu disse...

É isso aí, menina!! Texto de mais pura sabedoria... quanta força e quanta fé você nos passa!
Você há uns dias atrás colocou em sua postagem: "a sorte está lançada". Eu respondi e reitero: sim, e foi lançada a seu favor. Você está dentro de sua batalha final, que a conduzirá à vitória. Eu nunca procurei entender o porquê de minhas inabaláveis convicções, ditadas por minha intuição. Mas aí está a resposta: "uma técnica inovadora". Preciso dizer mais alguma coisa?
Beijos, querida, que o seu dia seja de paz e alegria.
Mil beijos para todos.

Zel Bengalinha Paulistana disse...

Alô, alô, Sampa chamando Rio!!!!!
Bom dia a todos!

Eliane, meu Deus, como você me ajuda com estes textos... Muito obrigada!

Fico arrepiada quando Lulu comenta suas intuições. É tão forte! Acredito nela.

Adorei a frase de Agnaldo, "Mais cedo ou mais tarde um cai e nos molha inteirinhos. E ficamos repletos. Repletos de milagre."
Que imagem linda e poderosa!
Olha a técnica inovadora!!!!!!!

Beijão
Zel

Vera do sulllll disse...

Boa tarde Eliane!
Pernambuco , não será mais a mesma depois da tua palestra. Com certeza estarás lá firme e forte, com a poesia das palavras e douçura dos teus gestos, vais encantar a todos. Bonança ,sol, flores tudo já começou....
Bjs

Eliane Furtado disse...

Olá queridíssimos. Fico tão feliz em tê-los sempre por aqui.
Prometo amanhã me organizar melhor e responder um a um.
Bj

Cristina disse...

Eliane
Entendo quando você diz sobre o andar cabisbaixo, não criar expectativas, o sofrimento faz isso, mas tb concordo com você que precisamos renovar as forças e seguir, acreditando que dias melhores virão. Fica com Deus minha amiga e sucesso nesse novo tratamento. Bjssssssssss

Camélia do Cerrado disse...

Querida Hortência

Estou há tempos esperando a bonança, mas ainda não perdi a fé.
Já recebeu a sua surpresa de hoje?
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Saudade
Bjs mil
Camelinha

Eliane Furtado disse...

Duas Cristinas que quero bem.
Uma delas é uma Camélia.
Sofrimento muito Cristina.
Camélia, no surprise till now. bj

Camélia do Cerrado disse...

Wonderful Flower

Waitttttttttttttt
Kisses
Camélia

Anônimo disse...

Querida Eliane,

Me fez bem ler você e seus amigos, exatamente hoje.
Eu acredito na verdade de um coração forjado pelas lutas da vida. Extrair lições da dor nos torna, realmente, mais sutis, com um passo a frente na caminhada.
Obrigada pela generosidade de todos.
Meu abraço anônimo
Vera / Arte Brasilis

Arte Brasilis disse...

Querida Eliane,

Me fez bem ler você e seus amigos, exatamente hoje.
Eu acredito na verdade de um coração forjado pelas lutas da vida. Extrair lições da dor nos torna, realmente, mais sutis, com um passo a frente na caminhada.
Obrigada pela generosidade de todos.
Meu abraço anônimo
Vera / Arte Brasilis

Cristina Simões disse...

Fez-me lembrar de uma canção...cantava muito na infancia.(na igrejinha....ai que saudadesssssss)era assim...Com Cristo no Barco vai tudo bem...vai tudo bem....e acalma o temporal.......
nisto creio...aqui na terra ora temos tempestades....ora Bonança...
mas lá na eternidade ele nos prometeu eterna alegria.....o glóriaaaa.
Fica com a doce paz de Jesus.
beijos

Flor de Lótus disse...

Oi,Eliane!Com certeza depois da tempestade sempre vem a bonança, nossa tava precisando muito ler esse seu texto hoje, ando tão desiludida da vida com tanto medo de confiar nas pessoas...Mas com certeza ainda existem pessoas boas e verdadeiramente humanas.
Beijos

Eliane Furtado disse...

Obrigada queridocas. Que a quinta seja repleta de coisas boas.

Daniel Savio disse...

Hah, todos temos os nossos reves, mas nesta horas, amigos são importantes na nossa vida...

Fique com Deus, menina Eliane.
Um abraço.