sábado, 16 de outubro de 2010

Um dia inesquecível



Aconteceu na década de oitenta. Eu estava tranquila em casa. O telefone tocou. Era Jorge Guilherme, meu amigo e na época presidente da Radiobrás.
-"Eliane, vou passar o dia no sítio do Renato Murce no interior. Ele vai fazer oitenta anos e Eliana nos convidou -eu, Abi-Hian (diretor de jornalismo) e o Roberto Brando (o Chefe). Que ir?"
Em segundos estava prontinha. Peguei meu carro e parti para casa do Jorge. Fomos em comboio. O dia de verão prometia.
Renato Murce foi e é um dos ícones do rádio brasileiro, um dos pioneiros. Trabalhou na Nacional nas décadas de 40 e 50. Foi responsável pelo sucesso de muitos cantores hoje famosos e criador de programas geniais. Foi casado com a estrela da Atlantida, Eliana Macedo, a primeira atriz que teve o título de "namoradinha do Brasil."
Chegamos cedo no sítio. Logo estávamos ao redor do Murce ouvindo histórias sensacionais. Para mim o melhor do dia foi conhecer Eliana. Linda, simpática e uma apaixonada pelo Murce. Eliana largou tudo para viver ao lado do amor dela. A diferença de idade nada significava. Foram casados 36 anos. Depois que largou a carreira fêz algumas aparições. Uma delas em uma novela da Plim Plim em 1979.
Ontem quando estava vendo um filme da Atlantida, no Canal Brasil, foi que lembrei desta história e deste dia feliz. Aí pensei em contar para vocês. Naquele 7 de fevereiro tão distante, em um dia tão animado, aprendi um pouco mais e compartilhei daquela mesa farta ao lado de meus amigos. Foi um dia inesquecível.
Renato Murce faleceu aos 86 anos em 1987. Eliana amava tanto o Murce que não resistiu a saudade. É o que dizem. Morreu de enfarte em 1990, três anos depois dele, aos 63 anos de idade.
Foi um privilégio conhecê-los. E quando lembro destas histórias que vivi e das pessoas que conheci, penso na minha vida e nos amigos tão amados que me abrem sempre caminhos.
E é isto que me dá força para enfrentar os exames de hoje. Ter tido uma vida deliciosa.
Hoje é sábado mas não tenho" colher de chá" não! De qualquer modo na hora das picadas vou lembrar que sou uma pessoa de sorte, muita sorte.
Ah, e depois ...vou aproveitar o sábado é claro! Cada minuto. Façam isto também.
Vem aí o horário de verão.
E para terminar: que tal ouvir Eliana e Adelaide Chiozzo cantando Beijinho Doce(1950)?!
Beijos doces. Em especial para querida Thé, uma benção de reencontro, aniversariando hoje.

19 comentários:

Cecile Azambuja disse...

Eliane.... você é uma pessoa muito espiritualizada. Fico feliz de estar aqui participando desse seu momento, ouvindo suas histórias, impressões, percepções.
Muita paz nesse seu dia para mais uma picada.
Bom sábado depois pra ti com muita sorte, sorte!
Beijinho doce! outros pra ti também.
adoro essa música !

Zélia Guardiano disse...

Eliane
Fiquei muito emocionada com o seu relato.
Sou "daquele tempo".
Jovem, adorava os filmes com Eliana! Você tem razão: ela era linda! O rostinho mais delicado que já se viu neste mundo...
Grata, querida, por este bom momento que me oferece.
Quanto aos exames, tudo dará muito certo! Sem sombra de dúvida!
Enorme abraço

Eliane Furtado disse...

Ah os exames meninas! As picadas foram dadas. As mãos pareciam de fada. Vamos ver.
Confesso que adoro filmes antigos. Revejo e conheço comportamentos da época. Ontem matei saudade do Zé Trindade. Muito engraçado. E vi o Hotel Glória nos áureos tempos.
Beijos para as duas madrugadoras -Cecile e Zelia- que encantam este Blog.
E eu que ontem mandei a turma não olhar o passado heimmmmmmm. kskskskskskks

Chica disse...

Que maravilha.Minhaãe não perdia nada deles e eu achava sempre a Eliana a cara de uma das minhas irmãs.
Linda tua crônica por aqui!

Que tenhas um lindo dia e um bom exame...

Beijos,tudo de bom,chica

Eliane Furtado disse...

Chica, a minha mãe ficava cantando estas músicas no meu ouvido. Eu ficava furiosa. Mas hoje...a gente muda.Bj.
A sorte foi lançada.

Lulu disse...

Bom dia, Eliane, bom dia, blog querido. Também amei a sua postagem de hoje. Existem dias assim em nossas vidas, não? Dias que a gente lembra com uma saudade gostosa, com uma pitada de nostalgia e um sorriso desenhado nos lábios...
Hoje para mim vai ser um dia desses, que sei que vou lembrar depois. Vou passar o dia no sítio de um tio meu, que está comemorando 84 anos e está reunindo a família. Super importante pela oportunidade de as novas gerações conhecerem seus familiares.
Certa vez um filho meu saiu para a noite e começou a paquerar uma garota. Combinaram de se encontrar no dia seguinte, após o que ele foi levá-la em casa. Quando chegou diante da casa, ele disse: "Ei, aí moram uns primos meus". E ela disse: "São também meus primos". Ela morava em Brasília, vinha aqui poucas vezes e é nossa prima! Por isso, sempre temos esse cuidado de, vira e mexe, alguém reunir a família em algum evento para possibilitar essa identificação de laços de sangue. Grandes amizades das gerações que estão chegando brotam desses encontros!
A-do-rei a música. Beijinho doce adoçou muito a minha infância....
Mil beijos, querida, força e fé, que a sorte foi lançada a seu favor.
Tenham todos um ótimo sábado e um esplendoroso final de semana!

Eliane Furtado disse...

Oi Lulu, fico super feliz quando vcs gostam das histórias.
Afinal é um pouquinho de mim, guardado ás v~ezes a a sete chaves.
Bom sábado. Enjoy pra valer!

Papoula adora histórias de Lili disse...

VC sabe como gostooooooooooo de ouvir suas histórias, qd vai sair um livro com elas??? São mtas e cada uma melhor que a outra, ameiiiiiiiiiii a de hoje, Eliana realmente era uma boneca de tão lindinha, adoro estes filmes pq são leves e divertidos bem diferente do que assistimos hoje nos cinemas.
Tem coisa mais deliciosa que o Mazzaropi?? Qd assisto rolooooooo de rir, o Oscarito, Ankito, Grande Otelo só para citar alguns, grandes atrizes e atores que já partiram mas deixaram registradas suas obras graçsssssssss a DEUS!
Adoreiiiiiiiiiiiii o tópico, faça outros assim, superrrrrrrrrr sabadão cheio de energia e alegria, beijinssssssssss

Zel Bengalinha Paulistana disse...

Alô, alô, Sampa chamando Rio!!!!!!
Boa tarde, blog!

Ah, Eliane, adorei sua história. Aliás, tenho um prazer imenso em ouvir as histórias das pessoas. Qdo era menina/adolescente, ficava horas ouvindo as histórias de vovó e de minhas tias... Bons tempos!
Minha mãe tb cantarolava estas músicas (que eu tb achava que eram breguíssimas, na época, hahahaha).

Papoula tem razão, quando sai o próximo livro? Suas histórias são lindas!

Beijo doce pra você, Papoulita e companheiros de blog!
Zel

Vera do sulllll disse...

Querida Eliane!
Das picadas só restarão as lembranças...Tudo vai dar certo!
Linda a homenagem para os profes (eu tu nós) obrigada e mais ainda em ler o que o poeta dos gaúchos escreve é dupla a satisfação.
Lindo também o que vc postou hoje, das tuas lembranças e da tua convivência. Doce e terna saudade.
Tenha um lindo sábado.

Cristina disse...

Eliane

Gosto muito de ler suas histórias, fico imaginando as pessoas, o lugar, deve ser muito bom conviver com você de perto, sempre com palavras de ânimo e fé. Que bom que encontrei você nesse mundo dos blogs! Um abraço e ótimo sábado! Bjsssssssssss

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Eliane querida,

Pensei muito em você ao longo de toda a manhã. Explico: viajei ontem; fui para as bandas da oktoberfest (Blumenau), depois a Brusque, onde pernoitei, mas isso não tem muita importância. O que motivou meus pensamentos foi que hoje, voltando de Brusque para Florianópolis, passei por Nova Trento para conhecer o santuário dedicado à Santa Paulina.

Dentre outras coisas que descobri por lá, soube que ela começou sua vida de virtude e dedicação aos outros, ainda muito jovem, tendo deixado a casa dos pais para cuidar de uma senhora que padecia de um problema semelhante ao que, tão corajosamente, você enfrenta.

Isso me fez lembrar que, por sua luta, coragem e luz, você merece todas as bênçãos que o céu puder derramar. E diante da cama onde dormia Santa Paulina, fiz uma oração pedindo por sua saúde.

Não gostaria de estar dizendo isso aqui, na página de comentário de seu blog, mas não havia outra maneira de contatá-la e espero que me desculpe por isso. A razão de fazê-lo é apenas para te pedir que busque amparo e saúde com Santa Paulina, procure conhecer sua história e, caso possa, visite o Santuário em Nova Trento. Além de ser um lugar muito bonito, emana uma força, uma energia que são inigualáveis.

...Ainda pensando em você e torcendo pela retomada da saúde plena,

Super beijo.

AGNALDO NO ESPELHO disse...

P.S.

E quando vier não deixe de contatar-me para tomarmos algo (chop, chá, café, água, sei lá...).

Aproveitamos para nos conhecer pessoalmente e materializar nossa amizade virtual.

Super beijo.

Cristina Simões disse...

visita meu blog....espero que gostes...beijosss
Todo amor!!

Cristina Simões disse...

visita meu blog....espero que gostes...beijosss
Todo amor!!

comunicadoras disse...

Que história linda, Eliane! Que bom que é voltar ao passado e reviver os mementos felizes que lá deixámos! Esses, temos que os ir buscar de vez em quando, pois fazem parte da nossa história e ajudam a construir novos momentos felizes no presente. De certeza que as picadas de hoje não custaram muito, pois o seu coração estava feliz com a lembrança desse dia inesquecível.Espero que continue com essa boa disposição e que tenha um bom Domingo. Um beijinho, amiga e até breve. Voltarei!
Mila

Flor de Lótus disse...

Oi,Eliane!Tu já deve muitas experiE^ncias maravilhosas e com certeza terás outras tantas tenho certeza disso, dará tudo bem no resultado do exames.
Que Deus te abençõe!E um ótimo domingo!

Eliane Furtado disse...

Agnaldo, Agnaldo. Acordo cedo, venho para este post e de cara já me emociono. Adoro esta região de Blumenau e Brusque. Quantas lembranças.
Mas tudo que estou falando é para disfarçar esta emoção que toma conta de mim neste momento.
Nenhum presente é melhor que este: lembrar de mim em um templo de oração.
Obrigada é pouco. Um beijo.

Eliane Furtado disse...

Meninas, as histórias são mesmo fabulosas. Algumas nem acredito que fui eu quem vivi. Outras são impublicáveis . kskskskskskksksks
Mas quem sabe...
Beijos em todas.