quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Uma menina muito diferente


Em 29 de setembro de 1964, uma menininha preocupada com a humanidade conquistou a América latina, a Europa e o meu coração. Ela foi fruto da criação do cartunista argentino Quino. Originalmente ela ia virar propaganda de eletrodomésticos, mas a idéia foi recusada e acabou virando tirinha de jornal. Mafalda, uma menina de seis anos de idade, que odeia sopa, se comporta como uma típica menina na sua idade, tem uma visão aguda da vida e vive questionando o mundo à sua volta, principalmente o contexto turbulento de mudanças dos anos 60 em que se encontra. Tem uma visão humanista e aguçada do mundo em comparação com os outros personagens. Adora os Beatles e o desenho do Pica-Pau.
Esta menina charmosa logo me chamou a atenção quando coloquei meus pés na Argentina pela primeira vez na década de setenta. Mafalda era um ícone e sua foto estava em todas as lojas, jornaleiros, revistas e jornais daquele país. Esta menina que odeia a injustiça, a guerra, as armas nucleares, o racismo e as absurdas convenções dos adultos coloca questões que até hoje, décadas depois de sua criação, são atuais e mexem com as bases burguesas.
Nem é preciso dizer que minha mala voltou cheia de posters, bonecas, revistas e histórias de Mafalda. De tão fã, minhas amigas não resistiram e batizaram meu primeiro carro com o nome dela: Mafalda. Afinal eu e ela somos duas contestadoras. Com a diferença que adoro sopa!
Bom dia amigos do Brasil e do Mundo.

21 comentários:

Dragão é amiguinho da Mafalda do Leme disse...

Bommmmmmmmm diaaaaaaaaaaaaa queridoca do Leme, tb adorooooooooo Mafaldinha, é um fofa e acho q nós duas fazemos parte da turma dela pq temos muitasssssssssss coisas em comum ne´mesmo?
Tadinha das criancinhas de hoje pq não fazem mais revistinhas como as da nossa época, eram leves e INFANTIS mas que tinham mensagens de amizade, amor ao próximo, educação, etc e hoje só vemos luta, guerra, coisas mto fortes que no meu entender não deveriam fazer parte do mundo infantil!
Sorte q ainda temos a TURMA DA MONICA q é uma delícia de ler, morro de rir com eles mas sinto falta da BOLOTA, BOLINHA E SUA TURMA,GASPAZINHO, TIO PATINHAS E TANTAS OUTRAS, VIVA MAFALDA, ela é ETERNA!

Dragão e AS BRUXINHAS disse...

Nossaaaaaaa, esqueci de falar da Luluzinha e das Bruxinhas Alcéia mto malvada e a Meméia miguinha de Luluzinha , eu adoroooooooo as duas bruxinhas!
Agora adorooooooooo a elegância da Malévola, que bruxa mais chique né mesmo?rs,sr,sr,sr,sr,rs,rs,sr...

Dama de Cinzas disse...

Adoooro a Mafalda!

Beijocas

Eliane Furtado disse...

Bom dia meninas, tirinhas e quadrinhos viraram passado.

Vera do sulllll disse...

Bom Dia Eliane!
Bom dia blog faceiro!
As tirinhas são o meu fraco,fazem parte da primeira leitura quando pego o jornal. Nós aqui do sul, temos o "Radicci"personagem do cartunista Iotti,de origem italiana da região de Caxias do Sul, muito espirituoso.Ridiculariza o homem italiano que não toma banho e só bebe vinho. Ele me faz rir muito.
Ler Mafalda, Luluzinha, Mônica, Zé Carioca.... faz a vida ficar mais "light". Então só por hoje voltemos a nossa infância e viva os quadrinhos eheheheheh.
Bjs

Chica disse...

Que legal isso.Ser contestadora é legal, nÃO ACEITAR AS COISAS COMO BURRICOS DE PRESÉPIOS,né?
Temos que ter nosa opini~çoes bem formadas pra não sermos levados de roldão!!!
Que teu dia seja lindo,lindo!beijos,tudo de bom,chica

comunicadoras disse...

Que pena que nada disso se usa agora! Penso que permanecem muitas Mafaldas ainda a lutar pelos mesmos ideais; acredito que as crianças todas continuam a querer o que a Mafalda sonhava, mas apesar dos anos passados continuamos com preconceitos, injustiças, guerras, etc, etc; mudam-se os tempos, mudam-se as idades, mas as mentalidades continuam iguais ou piores.. Um beijinho, Eliane e desejo que esteja tudo a correr bem. Até amanhã!
Mila

Dragão disse...

É uma pena q tenham virado passado pq eram lindassssssss e muito divertidas também.
Aliás, tudo que é bom no BRASIL ACABA mais os ABACAXIS SE PERPETUAM, que tristezaaaaaaaa!

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Eliane

E meninas-Mafaldas de plantão.

Tanta coisa que tivemos e as crianças de hoje não têm. Essas delícias em quadrinhos... Meu gosto pela leitura advém de Mônica e companhia.

Atualmente as crianças se ocupam com mangás, video-games, desenhos animados violentos, internet, msn, etc etc etc.

Não sentem a maravilhosa ansiedade de esperar a edição seguinte. De correr à banca e sentir o cheirinho de papel recém-impresso.

Contestar, então, nem sabem do que se trata. A contestação que aprendem é a da "porrada", da violência e isso contribui para que tenhamos essa sociedade que temos, com meninos queimando índios, batendo em mulheres nos pontos de ônibus e considerando tudo normal.

Ah, se me delongar vou amargar o texto. Tá bom por hoje.

Super beijo a todas.

Eliane Furtado disse...

Veroca, adoro tb quadrinhos.

Eliane Furtado disse...

E não é que as Comunicadoras tem razão?!
Existem ainda muitas Mafaldas por aí.
E como diz Chica não aceitar assim tudo de graça.

Eliane Furtado disse...

Agnaldo, o poeta: Já fervia o meu sangue árabe na infância. Eu comprava meus quadrinhos. Lia e relia rapidamente, e depois sentava na calçada da casa de minha vó no Leme e vendia pela metade do preço.
Mas com minha Mafalda jamais fiz isto.
Pobres crianças adultas de hoje envolvidas só na tecnologia.

Lulu disse...

Bom dia, Eliane, bom dia blog querido. Dessas tirinhas, eu sempre me amarrei em Garfield. Adoro ele, com sua preguiça e aversão às segundas-feiras. Tinha uma tirinha que era ele deitado, uma torradeira a alguns centímetros de distância apoiada sobre uns livros para ficar inclinada, para que quando a torrada ficasse pronta, pulassse diretamente em sua boca. E ele com a cara mais sem-vergonha do mundo dizendo: "a preguiça é a mãe da criatividade"... passei meia hora rindo...
Beijos, tenham um lindo dia!

Chica disse...

Vim agradecer o carinho por lá!Uma honra te receber!beijos,chica

Cecile Azambuja disse...

Eliane... eu também adoro a Mafaldinha. E que personalidade tinha!
Também acho que hoje carecemos de um personagem assim que ao mesmo tempo que diga as verdades que muitos não querem enxergar... também nos encante, nos cative.
E tio patinhas, como a Ro lembrou, e a moeda número 1.
Beijos pra vocês!

Eliane Furtado disse...

Lulu, este é o único gato do qual sou fã. Porque eu amo mesmo são os cães.ksksks

Eliane Furtado disse...

Ora ora Chica, nem pecisa!

Flor de Lótus disse...

Oi,Eliane!cofesso que eu não conhecia muito da mafalda,mas uma professora minha é apaixonada por ela, e foi aqui que eu comecei a descobrir a Mafalda e uma das primeiras tiras que eu achei foi essa, nossa eu amei.Nossa a Mafalda tá coberta de razão, pena uqe tanta gente pense como a amiga dela isso me deprime,mas é a vida...
Também sou muito contestadora.
Beijosss

Lívia Azzi disse...

Mafalda é o que chamamos de filosofa nata! Ela tem o dom da percepção do mundo e da desbanalização da vida!!

Muito bom!

Eliane Furtado disse...

Lívia, que bom que chegou. Sinta-se em casa.

Coração disse...

AHHHHHHHH, a-m-o Mafalda!!!!!!

Gratíssima pela lembrança!!!!!!!