quinta-feira, 15 de julho de 2010

Histórias de taxistas


Bom dia amigos. Demorei. Tardo mas não falho. Pelo menos por enquanto.
Estava lendo a história do taxista Edélson José dos Santos, de 58 anos, que arriscou a vida para salvar dois pássaros, em Salvador, Bahia, e fiquei pensando nas histórias que estes profissionais vivem no dia a dia.
Nas últimas semanas temos ouvido notícias horríveis sobre taxistas do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, o Tom Jobim, que muito nos assustaram. Mas ninguém tem histórias mais variadas do que taxistas. Há que se ter cuidado com que se fala no banco de trás.
Ontem conheci um rapaz simpático, músico, que trabalha no táxi de dia e toca na Lapa, bairro boêmio do Rio, à noite. Conversa vai conversa vem, ele me falou do que passa nesta profissão. E disse que esta semana viveu um episódio daqueles. Foi assim: ele pegou uma linda moça no Aeroporto e quando ela entrou no carro, ele gentilmente perguntou:
-" Para onde?"
-"Sem destino," ela respondeu. A linda moça, que trabalha no aeroporto e estava uniformizada chorava compulsivamente.
Eu, vivida e calejada, soltei.
-"Coisas de amor, do coração."
-"Pois é, disse ele, ela me contou que veio trabalhar e a escala foi cancelada. Voltou pra casa e pegou o marido na sala com...outro homem."
Fiquei muda. E pensei: o mundo está acabando mesmo. Porque as pessoas preferem viver vidas ocultas, duas personalidades do que assumir seus desejos? Não sabemos mais com quem nos envolvemos e temos que ter o maior cuidado com nossas escolhas. Claro que a história estava recheada de vários ingridientes dignos de um roteiro de filme. Mas fico envergonhada e pasma de relatar os detalhes aqui.
Perguntei a reação do marido diante da descoberta da esposa.
E ele falou: nenhuma.
Impressionante como a vida anda tomando rumos estranhos. E como estamos cada vez mais nos afastando da verdade.
As histórias vividas pelos taxistas não dá um livro não, dá um enciclopédia inteirinha.
Vou pensar nissso se encontrar forças ano que vem.
Hoje , 15 de julho, tempinho frio que desanima muita gente. Então escolhi a frase do dia para nos levantar a moral e acreditar que ainda existe muita gente boa por aí. Como Seu Edélson de Salvador e como o taxista que me levou, que não se aproveitou da dor daquela moça.

"Que eu não perca o otimismo, mesmo sabendo que o futuro não será tão alegre..."
John Lennon

11 comentários:

Papoula à moda antiga disse...

Uauuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu, que CAUSO hein cumadi?
Sabe que eu não consigo imaginar o que faria em uma situação como esta, tremendo flagrante, nossaaaaaaaaaaaaa, imagem que ela jamais esquecerá e certamente terá dificuldade em qq possibilidade de outro relacionamento, vai ser mto difícil p esta linda moça, tadinha!
Realmente o mundo anda descompensado e não consigo me adaptar a certas "modernidades", sou mto "antiga" rs,sr,rs,sr,rs,sr pq p mim o que vale é PAPAI E MAMÃE, UM HOMEM E UMA MULHER, PUNTO E BASTA!

Bubby disse...

Isso que eu chamo de flagrante engatado e não tem explicação, vide o Chico Scarpa que foi pego não na sala, mas, na alcova na posição que Napoleão perdeu a guerra!!!

Que nem a história da mulher que pega o marido em um restaurante com a amante e ela pergunta, o que é isso?
Ele responde, falta de sorte!

Bubby sabe Bubby diz!

Isabel A. W . De Nonno disse...

Bom dia Eliane,

Eu acho que o mundo sempre foi um lugar meio estranho. Nos últimos tempos vem sendo mais estranho, ou a gente adquiriu uma sensibilidade, e agora percebemos como as coisas são. Eu adoro conversar com taxistas. Sabia que são muitos os padrinhos de crianças nascidas dentro de taxis? Eles acabam sendo médicos, psicólogos e amigos.
Eu acredito que tem muitas gente boa por aí, e que você não falha eu não tenho dúvidas, e que as forças virão ainda este ano =). Projetos nos movem para frente sempre!

Me passa seu e-mail novamente, o meu é: belawn@gmail.com. Quero te mandar um link.

Beijos,

Bel.

Cecile Azambuja disse...

Que situação !!!
O que mais me chatearia seria a falta de consideração e de ética numa situação dessas.
O amor trocado, sofreria muito mas tentaria entender porque isso existe há milênios. Não seria a primeira.
Mas encontrar com outro na própria casa, cama... ninguém merece.

Eliane... vou ficar experta. Se achar um taxista por aí com muitas histórias... pego o tel e depois te passo.

Bjs e boa quinta feira, chuvosa mas chegando pertinho do final de semana :)

Rodrigo disse...

Bom dia "The Boss.Ph" !!!
Bom dia Blog !!!

Ei ta causo hem Dona Eliane???

Mas, sempre sobra uma liçãozinha ou um motivo para se refletir não é mesmo.
Afinal, pior do se esconder dos outros, é esconder-se de si mesmo.

Beijos, Rodrigo

Lulu disse...

Aqui em Aracaju, há muitos anos (eu ainda era criança) uma mulher chegou em casa e pegou o marido na mesma situação. Ela fez um escândalo (naquele tempo, além de ser um enorme tabu, era uma coisa inadmissível) e jogou tudo, tudo dele pela janela. Imagine o bafafá!! Mas vejam que interessante: perguntei a vários maridos o que fariam se encontrassem a mulher na cama com outra mulher. Sabe o que eles todos me responderam? "Como" as duas!
Mas uma engraçada de taxista foi a do que pegou dois caras, e eles atrás só conversando. Um deles disse: "rapaz, hoje o dia foi barra! Fiz dois sequestros, três assassinatos, quatro furtos... e o outro: pra mim também, foi barra. Fiz 3 latrocínios, 2 sequestros, 2 assassinatos... quando deram por si, estavam em frente a uma delegacia, para onde o taxista foi ao ouvir a conversa. Só que os dois caras eram jornalistas, e estavam comentando as coberturas que tinham feito... kkkkkkkkkkkkkk
é história verídica!
Bom dia pra todos, mil beijos!

Bubby disse...

Taxista é que nem porteiro de prédio, sabe de todos um pouco!!

Bubby sabe Bubby diz!

Zel Bengalinha Paulistana disse...

Alô, alô, Sampa (frioooo) chamando Rio!
Boa noite!!!!!!

Vichi, Eliane, que história!
É... quem vê cara não vê coração!
Moro em frente a um ponto de táxi e conheço os motoristas há dezenas de anos. Adoro ouvir as histórias que eles contam. Novela perde, hahahaha!

Beijos e sonhem com os anjinhos!
Zel

Vera do sulll disse...

Boa Noite Eliane!
Estou chegando só agora e leio esta história escabrosa?
Nossa aqui no sul frio de renguear passarinho e você com uma história quente dessas?
Não sei o que faria ,mas que os dois sairiam com muitas vassouradas , ah...isso sim. A falta de respeito é o que é o pior.
Não quer mais, não precisa avacalhar... e as DSTs , as estatísticas estão aí , AIDS em mulher casada com elevada porcentegem...
Tenham uma boa e quentinha noite.

Maria "A Carioca" disse...

Isso e tao comum e tao grave, infelizmente, não e?
Em nome dos outros de conceitos estabelecidos, tentamos matar nossos desejos e quando não conseguimos......magoamos alguem.
Mas........e papo para uma noite inteira, rsrsrsrsrs
Quanto aos taxistas.....adooooro. Sempre teem algo interessante para contar.
O amanha, o futuro, estao longe demais.
Hj importa pq e real, entao......vamos aproveitar.
Bjs Lili

Eliane Furtado disse...

Amigos, ontem pela primeira vez, não consegui entrar para responder a todos.
Mas cá estou. Fraquinha fraquinha mas antenada. beijos e obrigada