terça-feira, 11 de novembro de 2008

Do outro lado da linha

A foto acima não está boa por causa do quadro de vidro. Vou pedir para a Hama melhorar. E procurar uma especial. Mas não poderia deixar de fazer uma homenagem a esta equipe querida, inesquecível. Paulão, Tony, Lima e Ramalho, nosso driver. No Rio e em Manaus.
E aí embaixo, Strauss e eu, juntos sempre. A dupla despertava curiosidade. Mas ele era bem casado e meu namorado era outro.










EM 1984 - REFÉNS NO XINGU -Strauss, Carlos Alberto e eu - Rede Manchete


Meus cinegrafistas:
Minha carreira me proporcionou trabalhar com muita gente interessante. Homens e mulheres. Pessoas inteligentes, famosas, formadores de opinião, personalidades nacionais. Foi muito bom. Está sendo ainda. Mas, um grupo muito especial marcou para sempre a minha vida. Foram meus professores, amigos, heróis e vilões( briga pelo melhor), e estavam sempre focados em mim, me colocando no centro da tela, da forma mais generosa possível.
Sempre os considerei parte de minha família. Todos os dias estávamos juntos, dividindo problemas, vitórias, fracassos, frustrações, alegrias e reconhecimento. Cafés, empadinhas, sanduiches.
Esta tarde, após viver alguns sufocos, com o celular na mão direita, recebi um presente. O telefone tocou. No momento exato, na hora exata. Do outro lado da linha, ouvi.
-"Aqui é seu cinegrafista preferido. Claro que advinhei na hora. Brincamos, recordamos, e falamos sobre Valentina -a minha e a dele ( até isto temos em comum).
Sempre de olho em mim e na notícia, passaram Mauricio, Ricardo Strauss , Orlando( saudade), André, Carlos Alberto, Trinta, Tony, José Augusto, Lima e tantos outros. Todos são inesquecíveis. Mas com dois deles, construi muitas histórias e aventuras.
Um é Paulo Roberto de Oliveira, que se foi cedo( 37), vítima de um aneurima. O Paulão. Saíamos no pau sempre, quase que todo dia. Pela melhor imagem. Estava viajando à trabalho quando tudo aconteceu. Éramos muito unidos, a tal ponto que foram me pegar no aeroporto para dar a triste notícia. Uma comoção no nosso meio.
O outro, aquele do outro lado da linha hoje, está em muitas fotos. É mesmo o preferido. Luis Strauss, nossa história profissional, está entrelaçada. Não há como esquecer. Chopp marcado. Obrigada. Um alô cura!
Uma boa noite a todos. E um lindo amanhecer. Uma quarta feira diferente.







26 comentários:

Camélia disse...

Hortência,

Você está bem na fita, muitos homens heinnnnnnnnnnnnnnnn!!!!!
Conta, conta ,conta.....
Querida flor tudo acontece na hora certa, não adianta querer antecipar os fatos, o que está escrito nas estrelas, mais cedo ou mais tarde acontecerão.

Camélia

Quilma disse...

Eu tbem adoro homens......tem tantos aqui.....e vem +....eles não tem nhenhenhen. A diferença dos homens é q. eles quase não falam mal do outro, são amigos mesmo!

bolerão assanhadaaaaa disse...

Ouvi ALGUÉNSSSSSSSS falando em HOMENSSSSSSS????

Contem, contem, quero saber todossssssssssssssssss os babadoooooooooooooooooooossssssssss, este é o ASSUNTO TÃOOOOOOOOO INTERESSANTEEEEEEEEEEEEEEEEEE E GOSTOSOOOOOOOOOOOOOOOO, hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm,COLIN, DENZEL, PIERCE, RICHARD, affffffffffffffffffff, são tantosssssssssssssssssssss!!!!!
meus saissssssssssssssss, meu ISORDILLLLLLLLLLLLLLL, este assunto ME ESTTREMECEEEEEEEEEEE!!!!

Ro Bolerão disse...

Lilizinhaaaaaaa, conta, conta mais, tenho certeza que a galera vai curtir seus MOMENTOS ESPECIAIS, to adorandooooooooo!!!!

Hortência verdadeira disse...

Querida amiga. Meus cinegrafistas eram irmãos. Do coração e de vida. Nós repórteres temos realmente uma queda por eles. Trabalhamos ao lado deles.
Mas no meu caso, o caso era outro. risos. Namorado. Direitinho.
Esposa de Strauss era partner. Mas que ele destruia corações da galera, fui testemunha.

Eliane disse...

Será Quilma?
Não sei não. Outro dia ouvi uma abobrinha de um sobre outro.
tenho dúvidas.

Eliane disse...

Ro, já vi que vc ia ter dificuldade para conviver com estes gatos.
Mas a gente é tão profissional que supera.
a gente, nós. Equipe e eu.
Depois coração é terra que ninguém pisa e vc acaba caindo em outra armadilha.

Camélia disse...

Querida Flor Hortência,

Sei bem como é isso. Brincadeira não faz mal de vez em quando. Amigos, amigos, e corações fora desse círculo. Você está ótima na foto, jogou todo o seu charme. Vai descansar e uma ótima quarta-feira para você e sonhe com os anjinhos. Não sei como seu amigo resistiu a tanto charme.
Bjs mil
Camélia

a vizinha disse...

MENINAS E MENINOS. Amanhã, 4a. é dia da entrevista doDr Daniel na rádio Band. O telefone pára perguntas é 2543 1360, ou, a confirmar, 22217446. Vamos lá enche-lo de perguntas !!!!!!!!!!

Mas me diz uma coisa. Quem é essa morenaça faceira aqui do lado ???? caramba, che !! Não é atôa que a Manchete faliu !!!!!!! ninguém queria trabalhar e sim olhar pra ela... viajar, era só com ela. Fotografar, era só pra ela !!!

a vizinha disse...

Mas, justiça seja feita, os homens são muito fofoqueiros tb´m. Conheço vários. E são ferinos. Dessa turma que vc citou conheço dois... huummmmm. Super, hiper interessantes !!!!!!!! não digo nomes. Não sou fofoqueira !!!!!!!!!

Eliane disse...

Camélia: modestia à parte, ele teve , foi obrigado a resistir.
Rimos disso até hoje. Sem homens casados. Os solteiros já dão trabalho.
E como falei, naquela época, o namorado etava no coração.

vizinha esquerda disse...

Vizinha, thanks, vou dar uma assessoria a ele. Meu onco, que ontem me acalmou, brincou comigo e me fêz dormir. Justiça seja feita, Flavito tb. Sempre calmo e firme. Preciso.
Se todos fossem assim...o mundo não teria fofqueiros e só homens seguros!

VC SÓ conhece dois? Não, vc não lembra. Conhece mais. Todos charmosos. Todos sabiam bem o que queriam da vida. Sucesso até hoje.

Lulu disse...

Que experiências fascinantes a vida de repórter confere....

a vizinha disse...

esse "conheço" tem um duplo sentido... não ia tocar no assunto...

SOMBRA disse...

Bacana cara, interessante sua vida e com certeza ainda tem muito para contar, aguardo.

SOMBRA

Isabela Guedes disse...

Adorei as fotos... Recordar é viver e viver é recordar um passado bacana.

Você é uma vitoriosa. É pena quando vc. estava na QUERIDA Manchete, e eu, uma pequena infante, não vê-la à época. É a vida. Mas, enfim... Foi bom a gt se "conhecer" no momento atual. Deus sabe o que faz.

Bjocas,
Isa.

eliane p/Isa disse...

Isa, hoje estive em dois lugares e me lembrei muito de vc. Domingo estarei em um melhor ainda. Calma, não vou dizer. Nem sob tortura.Não adianta ficar atropelada.Vai fazendo a faculdade.
Estou com vc no meu coração. E vou lhe ajudar. Vc será minha mais novas pupilas.
Adoro colocar vcs no mercado. São minha continuição, levarão minhas histórias e meu nome com vcs.
Melhor que filho que nem sempre segue o seu caminho. E quero uma obra maior. VocÊS. MEU BEIJO E eSPERAAAAAAAAAAAAAAAA.

Insista com a Mundial.vou marcar um encontro lá semana que vem .

eliane, a vizinha, disse...

Vizinha, vizinha...eu desconfiava mesmo.
Acho que vc pode ser todo o meu próximo livro. Ah mulheres...
Os homens estão por fora. Mas fico com aquela história da vida

eliane disse...

Lulu, nada comos ser repórter. Não tem poder, não tem dinheiro, não tem nada que me faça esquecer minha paixão.
Se alguém me chamasse para percorrer este país e o mundo, em busca de histórias...largaria tudo. Tudo mesmo.sairia com a roupa do corpo e com uma mala muito pequena.Sem olhar para trás.
Farei tudo para voltar ano que vem. De outra forma, mas bem pertinho destas histórias.Da notícia.
Torce por mim.
Que amor é este não é Lulu. Acho que é vida, vocação!!!!

Eliane p/sombra disse...

Diga o que quer ouvir. Certamente vc tem uma preferência.
Realizarei seu desejo.

SOMBRA disse...

rs,rs, você sabe o que eu quero ouvir ou melhor, ler!

eliane p/sombra disse...

Vc quer mesmo ouvir? Acho que não.
Sei o que vc quer ler? Será?
Me dê 3 dicas. Só 3. Realizarei todos. É muito? Então mande apenas uma, está bem? Vou caprichar.

Lulu disse...

Eliane, tem um ditado que diz: faça o que você gosta e nunca precisará trabalhar.... pois é, quando trabalhamos naquilo que gostamos, naquilo que é ditado pela nossa vocação, na verdade estamos nos deleitando... é como eu, que tenho verdadeira paixão pela área da Saúde Mental. Trabalho com o coração....

eliane disse...

Lulu, vc acertou. Trabalhar no que se gosta, dá outra vida.
O dia passa, a gente volta para casa, completa.
Sinto falta de trabalhar no que realmente gosto. Mas os livros abriram uma nova perspecitava para mim.

Lulu disse...

Pois é, outras potencialidades suas estão vindo à tona....

Eliane disse...

Preciso mais que nunca de novos horizontes.