segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Eternamente em nossos corações


Pensando bem. Não foi maravilhoso a gente ter vivido ao lado daquelas pessoas tão queridas, tão especiais que já se foram? Não é sensacional termos guardado as histórias, as risadas, os momentos que juntos construímos?
Continuemos a caminhada. Com os traços deles nos nossos atos, rostos e corações.

10 comentários:

CHIQUINHA disse...

ETERNAMENTE...

É

TER

NA

MENTE

CHIQUINHA disse...

“Se você me ama, não chore.
Se você conhecesse o mistério insondável do céu onde me encontro...
Se você pudesse ver e sentir o que sinto e vejo nesses horizontes sem fim e nesta LUZ que tudo alcança e penetra, você jamais choraria por mim.

Estou agora absorvido pelo encanto de Deus, pelas suas expressões de infinita beleza. Em conforto com essa nova vida, as coisas do tempo passado, são pequenas e insignificantes.

Conservo ainda todo o meu afeto por você, e uma ternura que jamais pude, em verdade revelar.Amamo-nos ternamente em vida, mas tudo era então muito fugaz e limitado.Vivo na serena expectativa de sua chegada, um dia, entre nós...

Pense em mim assim: nas suas lutas pense nesta maravilhosa morada, onde não existe a morte, e onde, juntos, viveremos no enlevo mais puro e mais intenso, junto a fonte inesgotável de alegria e de amor.

Se você verdadeiramente me ama, não chore mais por mim....
Eu estou em paz.”

LINDO TEXTO. RECEBÍ QUANDO MINHA MÃE MORREU, DE UMA AMIGA DELA.
NÃO SEI O AUTOR

Zel Bengalinha Paulistana disse...

Alô, alô... Sampa (calooor) chamando Rio!!!!!
Boa Noite Blog!!!!!!!
Boa Noite Eliane!!!!!!!

“Os mortos são uns invisíveis, e não uns ausentes”
Victor Hugo

A morte sempre foi um mistério profundo para todos nós.
Vejo a celebração do Dia dos Finados como uma oportunidade de estarmos diante da vida para olharmos o passado, o presente e, sobretudo, o futuro. Ao nos lembrarmos dos nossos amados que já se foram, na linguagem inconfundível do amor entre as almas, podemos refletir sobre os nossos limites e fraquezas, e nos confrontarmos com o fato de que um dia nós estaremos mortos também. Afinal, ninguém fica para semente, não é mesmo?

Apesar de pensar na morte como um processo biológico natural e até necessário, uma vez que viver é o esgotamento gradual de toda a energia biológica, luto bravamente pela minha vida, rezo incessantemente para que me seja permitido mais algum tempo de vida terrena... Mas todos os dias peço a Deus, que eu saiba receber a morte com confiança, paz, amor e resignação. Afinal, ela pode nos surpreender no dia em que menos esperamos. E árvore cai do lado por onde pende... Quem sabe, se nos prepararmos para a morte não seremos surpreendidos e vamos acordar na feliz eternidade. Quem sabe...

Beijos de luta, muita luta por VIDA!
Zel

Eliane disse...

Boa noite, grande guerreira, grande mãe Chiquinha.

Eliane p/Zel disse...

Boa noite Zellll.
Belíssimo comentário de ontem.
Sabe Zel, gostaria muito que cada pessoa entendesse como tudo é rápido. E não se perdessem. E pudessem se aproveitar muito. Sem coisas pequenas.
E a luta pela vida continua. Aguerrida, de peito aberto e certas que a vitória virá.

Camelinha do Cerrado disse...

Boa Noite Turma Animada

Camelinha de volta após pequeno recesso
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
E vamos continuar a luta, amanhã é uma outra segunda, é terça, mas tem cara de segunda. Começa tudo novamente.
Preciso quebrar a minha rotina
Lilizinha vc recebeu as fotos da Burka na Noite de Halloween?
Estão ótimas não acha?
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Bjs mil
Camelinha Pecadora Descalça e Calçada do Cerrado

Lulu disse...

Boa noite, Eliane, pessoal do blog...
é verdade, aqueles que se foram e que fizeram parte de nossas vidas ficarão eternamente em nossos corações... no início é a dor, o vazio, a saudade... que depois de elaborado o luto se transformam numa lembrança doce, que nos faz falar deles com um sorriso pelas boas recirdações... é a vida que continua.
Beijos.

eliane p/Camelia disse...

Linda festa de Burka.
Estarei com ela muito em breve.

Eliane p/Lulu disse...

Lulu o que será pior: a separação pela morte ou a separação em plena vida?

Fátima disse...

Chiquinha , que coisas lindas você mandou!!!Emocionante.