sexta-feira, 27 de novembro de 2009

A casa ao lado




Tenho observado dia após dia o desmoronamento aqui ao lado da última casa de minha rua. As marretas não param e operários -sem nenhum comprometimento com os sentimentos e as histórias que por ali passaram -atacam telhados, tijolos e paredes levando ao chão décadas de construção e ideais. Hoje ao amanhecer peguei um encarregado olhando o monte de destroços no chão. Pela janela dos fundos vi seu olhar perdido. Ele toma conta da casa há tempos.
A casa ao lado foi construída por uma professora inglesa, solteira, que dedicou sua vida à educação: Miss Coney. Ao morrer bem velhinha, deixou escrito que a casa passaria a ser patrimônio dos padres dominicanos que moram ao lado. Deveria ser sempre um colégio e ninguém poderia vender. Durante décadas foi uma escolhinha. Eu estudei ali. Minhas amigas estudaram ali. Era chamada de Jardim da Vovózinha. As gerações de crianças e padres passaram. E os novos freis arrendaram para um grupo que não pagou taxas e impostos. Conclusão: as dívidas foram se acumulando e os padres -sem condições- foram obrigados a vender. Vá lá entender o que se passa nas leis brasileiras.
A notícia estarrecedora é que ali será um edifício garagem. Pobre Miss Coney. Pobre bairro charmoso. Pobres moradores. A casa poderia se transformar em um centro cultural de referência, hotel escola para as comunidades e gerar mão de obra especializada...Mas qual empresário se preocupa com isto?
Olhando pela janela dos fundos, a escolhinha onde estudei no chão, penso que esta história se parece com muitas e que na vida tudo se desmorona um dia. De repente vira tudo um monte de entulhos. Cabe a cada um de nós recolher o lixo, limpar a área e recomeçar a construir. Agora, mais que reconstruir, é preciso saber preservar a história em meio aos destroços.
NOTINHAS:
Antes do meu bom dia quero contar para vocês que tem uma Ong se formando em São Paulo chamada BENDIZER . Ela apoia paciente crônicos e neste momento precisa de ajuda. Quem quiser colaborar entre no Blog O Presente do Presente da parceiríssima Rosário Sampaio.
E mais: o Inca informa que estudo recente mostra que 1 em cada 4 pessoas com câncer tem histórico de tabagismo.
E por fim, o aviso lá das Minas Gerais, da Renata Vitor -diretora de uma clínica Oncológica em Betim. Hoje é dia Nacional da Luta contra o Câncer. O cartaz está aí no alto.
O Blog não está ficando chique? Serviço de utilidade pública.
E agora sim, o meu BOM DIA vigoroso e com aquela vontade enorme de reconstruir a cada minuto, e sempre varrendo os destroços.

Nas fotos - A casa desmoronando.
E a campanha de alerta pela prevenção e pela saúde.

20 comentários:

Renata disse...

Obrigada pelo carinho e apoio!

Papoula REVOLTADA disse...

Este assunto mexe muito comigo pq fico furiosaaaaaaaaaa com a falta de cuidado com patrimônios da nossa história que váo sendo jogados ao chão sem dó nem piedade, ninguém quer saber de nada só de FATURAR e a história que fique na história, triste, mto triste a forma do ser humano encarar a vida em determinadas situações.

Um imóvel fantástico como este seria um espaço fantástico para um centro cultural, uma escola técnica, onde toda a população do bairro charmoso e da vizinhança pudessem aproveitar,ahhhhhhhhhh mas a nós POVO, com os políticos q temos só nos restam mesmo, EDIFÍCIOS GARAGENS, ufaaaaaaaaaaaaaaa, dia de LUZZZZ E PAZ P TODOS, beijinsssssssssssss

Eliane p/Gerais disse...

Salve Renata das Minas Gerais . Nada a agradecer. A luta pela prevenção é minha e de todos nós, guerreiros. Gostaria que todos , todos os brasileiros entendessem que a prevenção é tudo!

Eliane e a casa ao lado disse...

Bom dia Papoula já apaixonada pelo bairro charmoso. Parece que temos que clicar tudo em nosso coração. A casa já era.
Mas a história permanecerá.

Sérgio disse...

Bom dia Eliane, bom dia Blog querido e mais animado do planeta...

Concordo com tudo que você postou, mas querida o progresso está aí, infelizmente isso acontece vai continuar acontecendo nas grandes cidades, às pessoas migram para os grandes centros, RJ e SP são os que mais sofrem com estas migrações, aí lili não tem jeito. Hoje o RJ já está pior que SP para se andar, lá pelo menos vc sofre no centro e arredores, nos bairros a coisa está melhor, já no RJ até os bairros estão sufocados de gente, com a imensidão de comunidades existentes, até no interior do RJ já está difícil de andar e estacionar, principalmente, Petrópolis, Teresópolis e Friburgo, até em Cantagalo, cidadezinha do interior você não consegue mais estacionamento em dias de semana.
Enfim vai ficar pior, mas até lá já fui morar no CÉU ......
Bela semana para todos com muito sol e calor..

a vizinha olhando em frente disse...

ESCOLA INTEGRADA DO LEME !!!! Quantas histórias podem ser contadas. Lembro da primeira vez que levei o Bernardo pela mão, das professoras, das festas caipira, das quermesses. Incrível como não se leva em conta a memória da nossa cidade, do nosso bairro. Daqui de cima ouço as marretas impiedosas, vi o tapume ser erguido como se a esconder a vergonha dessa destruição. E os gatos, onde estão os gatos ???????

Lulu disse...

Bom dia, Eliane, bom dia pessoal deste blog tão querido. Eu também fico indignada com o pouco caso que as autoridades fazem de nosso patrimônio histórico. A começar pelo sobrado do engenho que é de minha família, construído em 1850, tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional e que nunca fez nada por ele. Não fosse um primo nosso que o comprou e recuperou, acho que não teria resistido nem a uma trovoada mais forte. E os prédios de propriedade do governo? Seculares, e estão por aí despencando por falta de manutenção. Na semana passada, uma estudante aqui em Aracaju entrou com uma ação no Ministério Público Federal exigindo a recuperação do prédio onde antigamente funcionou a Alfândega, belíssimo, e que está despencando... o pedido foi acatado. Vamos esperar pra ver no que vai dar.
É pura verdade sua colocação de que na vida tudo desmorona um dia e vira um monte de entulhos. Eu passei por uma fase exatamente assim. A casa onde nasci e que foi vendida (meus pais preferiram vendê-la e comprar um apartamento) foi demolida e no lugar dela construiram um clínica oftalmológica. Coincidiu com a minha aposentadoria e com minha separação conjugal. E foi exatamente isso que falei para mim mesma, ao passar um dia em frente a casa sendo demolida: "putz.... como está a minha vida... eu olho para trás e só vejo escombros"...
Mas isso foi há mais de 10 anos, já está tudo superado... são fases que fazem parte de nosso processo de vida e que, se analisarmos bem, são necessárias para o nosso crescimento pessoal.
Beijo enoooorme para todos, tenham um excelente dia!

Eliane p/Sergio disse...

Bom dia aquariano, sempre de olho no futuro.
Tudo que vc falou é verdade.
Mas algumas coisas poderiam sr preservadas. Os Centros de nossas cidades por exemplo.Enfim...

Eliane p/vizinha disse...

A Integrada do Leme já é da geração das Covinhas mais lindas do Bairro. O Jardim da Vovozinha é do tempo do onça .ksksksksksks
Ninguém preserva nada. A conjunção entre história de gerações e futuro é a combinação perfeita!
SIGO AO SEU LADO, OLHANDO O FUTURO POSSÍVEL!

Eliane p/Lulu disse...

Pois é Lulu, a casa ao lado tem comunidade no Orkut , tem abaixo assinado, mas a vontade do povo seria soberana se assim todos quisessem se estressar.
Sergipe tem um lindo patrimônio histórico. Lute mesmo.

vamos encarar ? disse...

Geração das covinhas de 25 anos atrás !!!! nem vamos comentar a nossa.
Mas só nos resta mesmo encarar o futuro de frente, com muita garra.

Eliane da casa ao lado disse...

Tem garra aí sobrando? skskskksks

Fátima disse...

Eu gosto que construam escolas!!!Não gosto que destruam escolas!!!!
Tenho dito!

Papoula p VIZINHA disse...

Os Gatossssss VIZINHA?????? Já viraram CHURRASQUINHO háaaaaaaaaa muitooooooooo tempo!!!

eliane p/Fafá disse...

Simples assim!

Eliane p/Papoula disse...

Vc comeu carne de gato com o Yaksoba?????????????/ Que vergonha!

Camélia do Cerrado disse...

Boa noite para a minha turma preferida

A coisa começou tão séria, o absurdo que vejo cada vez que chego na minha Wonderful City, os verdadeiros patrimônios sendo substituídos, às vezes, nem se sabe o motivo pelo qual estão fazendo tanta transformação.
Aí chega a turma animada e já está se falando em churrasquinho de gato e yaksoba de gato.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
E eu achava que existia yaksoba de cachorro..., de ratos....
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Agora entrou o felino.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Bjs mil
Camelinha do Cerrado (tô chegando começou a contagem regressiva)

Zel c/ narizinho arrebitado de novo!!!!! disse...

Alô, alô, Sampa (calooor) chamando Rio!!!!!!
Boa noite Eliane, Boa noite Blog!!!!!
Essa história é muito triste e me remete ao passado, uns 3 ou 4 anos depois que saí do colegial. Estudei durante treze anos (do jardim ao colegial) no Colégio Santa Dorotéia, que ficava a uns cem metros de minha casa. Um dos prédios do colégio era a casa provincial linda, linda, linda... de estilo clássico, com vitrais deslumbrantes e tinha uma capela dentro que era um encanto.
Bem, a escola foi vendida para o Cursinho Objetivo, e eles demoliram TUDO. Não sobrou pedra sobre pedra.
Me lembro que quando vi a devastação, sentei na calçada em frente e chorei muito. Senti o que você deve estar sentindo hoje. A minha escola ficou apenas na memória... tão deliciosa!
Levantaram outra escola, é bem verdade (muito melhor do que virar garagem) mas o lugar ficou HORROROSO!
Acredita que descaracterizou a região?
É lamentável um país e um povo que não preservam a sua história.
Mas a vida é assim... é um contruir e um desmoronar de muitas coisas. Às vezes esse movimento é bom mas às vezes é MUITO ruim.

“Quando a situação for boa, desfrute-a, quando for ruim, transforme-a, e quando não puder ser transformada, transforme-se”.
Viktor Frankl

Dragão, meu narizinho tá óóóótimo!

Beijos pra todos!
Zel

LULU para ZEL disse...

Uau, Zel... você coloca cada citação...putz!!! Me deixa assim meia hora me reavaliando.... rsrsrsrsrsrsrsrs....
Beijos!

Bia disse...

Bom dia,

Penso que um edifício garagem vai atender a meia dúzia de usuários por algumas horas. Já uma escola, um centro cultural..., nem é preciso comentar. Todos aqui já sabem... Bjs e ótimo findi.