sexta-feira, 9 de maio de 2008

Quem sou eu?

Sou Eliane, nome dado por meu irmão, jornalista, taurina, torcedora do tricolor, carioca do Leme, bairro da zona sul, local que meus avós Mariana e Jorge se estabeleceram depois que chegaram do Líbano. Aqui, neste local, está grande parte da minha história. Decidi aos 13 anos ser jornalista, e desde cedo tinha o hábito de ler os jornais ao lado de meu pai. Adooooro viajar, conhecer novas culturas e costumo dizer que sou do mundo. Amo todas as escolas de samba e adoro trabalhar com comunicação e televisão. Não tenho filhos, porque não deu tempo. Meu par se chama Levindo e com ele divido - há vinte um anos - projetos, sonhos venturas e desventuras da vida.
Tenho curiosidade por tudo, e por isso me considero uma eterna repórter, com olhar sempre atento para o cotidiano, para as pessoas e para a vida. Tenho duas grandes paixões: meus akitas Kinsei e Shiro. Antes deles, detestava cachorros. Pode? Viu como a gente muda?! Os dois são meus leais escudeiros e companheiros. Também adoro meus amigos, e por eles faço tudo que posso.
Tenho duas sobrinhas de sangue, lindas, competentes, inteligentes e amigas. E uma afilhada maravilhosa, fora meus sobrinhos de coração, filhos de minhas amigas de vida.
Já falei que sou fã da boa mesa, dos bons vinhos (agora bebo menos por cuidado...), das conversas de esquina?
Atuo no mercado profissional há trinta anos, sem parar, sempre no campo comunicação social. Em minha trajetória, assumi diversos cargos em emissoras de televisão, desde reportagem de vídeo, onde fui uma das pioneiras no Brasil, até direção de programas. Estou sempre pronta para enfrentar novos desafios com ousadia e determinação.
Ao longo dos anos desenvolvi um perfil acadêmico através de coordenação de cursos técnicos em TV, especialmente em reportagem de vídeo. Tenho o maior orgulho de ver meus ex-alunos brilharem em suas áreas e me chamarem de tia Lili e mestre. Em cada um deles tem um pedacinho de mim. Os que ficaram famosos e aqueles também que ganharam o mundo.
Estudei na PUC RJ, fiz pós, cursos especializados e comecei ralando como todo mundo. O primeiro passo foi ser estagiária na editoria de Educação do Jornal O Globo, em 1974. Depois passei pelo Jornal do Commercio, mas o grande impulso veio quando entrei para Central Globo de Jornalismo, a partir do mesmo ano, pelas mãos do meu professor Nelson Di Rago, e pelo irmão dele, Gilberto. Nunca mais os vi. Mas eles estão no meu coração cada dia da minha vida. Acho que por este motivo, amo lecionar, amo meus alunos e adoro encaminhá-los para o mercado de trabalho.
Trabalhei em várias revistas, como colaboradora e me consolidei como profissional na extinta Rede Manchete de Televisão. Ah! Que emissora maravilhosa, que anos dourados, que colegas, que prazer ter vivido aquele tempo. Fui muito feliz também na Radio Nacional do Rio de Janeiro. Trabalhei no GNT, da Globosat. Gostaria de ter vivenciado mais aquela experiência. Um dos meus mais saborosos trabalhos vivi ao lado diretora Marlene Mattos, da qual fui colaboradora. Sabe quem me levou? Uma aluna queridíssima, a Ângela. Lei do retorno.
Fui diretora de imprensa de uma agência de publicidade e lá passei momentos emocionantes e desafiadores. Trabalhei como assessora em mais de sete governos (não façam contas, por favor). Fui chefe de gabinete da Secretaria de Comunicação Social do Governo Antony Garotinho, e fui Vice-presidente da Loterj no Governo Rosinha Garotinho, em 2005 e 2006.
Adorei ser assessora do Detran, e ser uma das primeiras mulheres a assumir este posto na área de imprensa consolidando meu nome na administração pública.
Aí, aí, em janeiro de 2007 fui obrigada a dar uma longa parada. Fatalidade, destino, genética, falta de zelo com alimentação? Bem, vocês vão conhecer esta parte da história no livro Câncer -Sentença ou Renovação?, editado pela Hama Editora, com lançamento em maio desde ano, e agora disponível para vendas através do site www.hamaeditora.com.br/elianefurtado e em diversas livrarias do Brasil.
Estou esperando você, sua história, para fazer parte comigo desta nova etapa da minha vida, que promete ser muito movimentada. Sempre com fé e entusiasmo.
Beijos e cheiros.

2 comentários:

Terezinha disse...

Minha amiga, d. Eliane...como sempre a chamei...rsrs. Adorei o comentário sobre o nosso almoço, concordo em gênero, número e grau. Bjs enormes e até os próximos almoços ou encontros.

Veridiana Souza disse...

Amiga, adorei seu blog!
Espero que possamos ter um pouco mais de contato, por e-mail ou msn... Abraços!!