domingo, 16 de agosto de 2009

Mulheres carentes ou apaixonadas?


Eu estava distraída olhando o infinito e apreciando a noite, as estrelas e o saboreando o silêncio, quando uma cena da novela "Caminho das Indias, da Plim Plim, me chamou a atenção. Era um dialógo sofrido, quase um monólogo, entre dois personagens : a romântica Nanda( Maitê Proença) e a louca Ivone( Letícia Sabatella). Nanda, vítima de uma chantagem de um homem pelo qual se apaixonara desabafava com Ivone. -"Porque será que ele fêz isto? Eu me apaixonei. Será que eu estava carente?" Ivone falou que sim, mas a personagem Nanda falou quase simultaneamente: -"Eu sou a própria carência. Mas o que está errado em meu casamento? Afinal são vinte anos de relação, e os casais perdem a magia depois de tantos anos. O que há de errado com meu marido? Nada, nada. Porque virei uma adolescente?"
Eu digo para vocês. Não importa que alguns amores não tenham mão dupla. Amar é o máximo! E nada mais lindo do que se sentir uma adolescente.
Existe realmente uma linha tenue entre a paixão e a carência. E nada na verdade estava errado com o casamento da personagem Nanda. Apenas o tédio. Amores que o tempo amortece face aos problemas do cotidiano, a vida dura, a falta do dinheiro, os filhos e algumas frustrações. Mas nada estava errado. Ela se apaixonou por que sim. Porque estava aberta para isto, pronta para isto e porque achava que aquele amor tinha mão dupla. Ela se apaixonou porque estava carente também e porque ele soube levá-la. E quem não tem carências?
Nanda é uma mulher como muitas que acreditam no amor, que caem na lábia dos homens e que tem a vida dentro de si.
Amar não envolve culpa, nem medos, nem sofrimentos. Amar é sensacional, rejuvenescedor, sentimento de alegria, de afinidades, de trocas constantes. De carências também, porque não?
Nanda amou e pronto. Caiu em uma armadilha? Na novela sim.
Hoje ela sofre. Mas um dia vai dar o troco. Ou deixar pra lá.
Na vida real, amores assim podem render e até se concretizar. Na novela das oito, vamos ver o que vai acontecer.

13 comentários:

Ro para Eliane Furtado disse...

Tenho algumas amigas que passaram por este tédio de um longo casamento.
Tb tenho um longo casamento, se passa por muitas situações dificeis, mas o amor sempre prevalece. Levar a vida com leveza ajuda, não dar tanta importancia para coisas pequenas tb ajuda. O amor existe, quando a outra metade chega em casa e vc descobre o quanto é bom ele chegar do trabalho e, ainda assim topar um programinha besta as vezes, mas o importante é estar junto. Rosario Apaixonada pelo principe. Bjs:)

Eliane disse...

Salve minha querida. Bom sentir falta e ficar feliz ao ver a pessoa que nos arrepia não é? Bom demais.
Adorei esta imagem...chegar em casa ..hum
Rosaria, presente para este blog, e presentão para o príncipe dela.

Camélia direto do Cerrado disse...

Hortência

Boa Noite

Ótimo texto, mas quem não tem carência? Todos. Mas nada como um recomeço, uma segunda chance para ser feliz, e hoje está sendo um dia de recomeço para mim.
Que bom, Deus ouviu as minhas preces.
Bom fim de domingo
Amanhã será um outro dia.
Bjs mil
Saudade
Camelinha

Hortência disse...

Recomeço? O quêeeee? Quero saber de tudo.
Ouvindo minha Camelia assim, sinto que tenho chance ainda. Que maravilha.
Deus ouve a minha também.

Camélia disse...

Com toda certeza Deus vai te ouvir tb.
Espero que seja uma nova etapa, para todas nós.
Camelinha de Plantão nas orações.
Hoje é um novo dia, e amanhã tb.
Bjs
Camelinha (depois conto os sórdidos detalhes, não escondo nada)

Bia disse...

Boa noite,

Fazemos muita besteira quando não nos sentimos amadas, mas um pouco de juízo não faz mal a ninguém...rs

Eliane disse...

Bia querida, não quero mais ter juizo. Nestes últimos anos tive demais.
Agora, para mim, é hora do recreio feliz!

Papoula joga JUÍZO NO LIXÃOOOOOOOO disse...

É isso mesmo Lili, estamos na época de PERDER TOTALMENTO " O JUÍZO" aliás, até esquecer o que significa esta palavra, rs,sr,rs,sr,rs,rs,sr, já chega dos anos reprimidos p pais, avós, tios e até amigos, karacaaaaaaaaaa, tá na hora de SOLTAR A FRANGAAAAAAAAAAA, iupiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!

Dargão arretadoooooooo disse...

É a HORA E A VEZ DO NOSSOOOOO "RECREIO" vamos curtir e aproveitar tudo de bom que a vida nos oferece, vamos em frente pq atrás vem sempre um CHATO dando palpites CHATOS, rs,sr,sr,rs,sr,sr,sr,rs, FUIIIIIIIIIIIIII!

.POTT disse...

Minha querida amiga,se assim me permite trata-la.
Não se iluda,todas as mulheres de alguma forma trairam os seus maridos.
Claro que em grande parte só em pensamento.Nenhuma se tem que envergonhar disso.O amor ao marido,se o houver,não sai tocado por esse pensamento ou acçao.
As mulheres,tal como os os homens estão sujeitas ao desejo de aventura,à atracção pelo novo,pelo desconhecido.
Sei que provavelmente algumas pessoas se insurgirão contra o que estou a dizer,mas no fundo sabem que é verdade...
Eu sou POTT,Paulo POTT...
Se pretenderem trocar impressões estou no meu blogue "filosofiadepott.blogspot.com"

Um beijo para todas

POTT

Anônimo disse...

eu como a nanda da novela disse sou a carencia em pessoa , mas nao consigo entender o pq disso . adoro musicas romanticas mas acho q isso nao tem nada a ver nao e ? eu me apego facil d+ me apaixono por qualquer coisa, e sofro mt quando me decepciono , mas nao consigo evitar q isso aconteca . e mesmo sofrendo tanto nao deixo de acreditar q um dia vou encontrar meu verdadeiro amor . obrigado , rosany

Anônimo disse...

ola Eliana tenho 46 anos sou securitário gostoso boa aparência bem dotado divorciado a mais de 10 anos de alguns meses para cá nasceu uma vontade de viver uma nova Historia Sentimental gostaria de conhecermulher@yahoo.com.br para futuro compromisso

Anônimo disse...

ola Eliana tenho 46 anos sou securitário gostoso boa aparência bem dotado divorciado a mais de 10 anos de alguns meses para cá nasceu uma vontade de viver uma nova Historia Sentimental gostaria de conhecermulher@yahoo.com.br para futuro compromisso