segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Apenas uma encharpe...




Perdi minha encharpe argentina, presente de minha afilhada. Fiquei louca procurando até que achei. Mas no meio tempo do sumiço do meu pedacinho de pano, me toquei. Puxa, é apenas uma encharpe. A gente lida ainda muito mal com as perdas. Perdas de objetos, perdas em geral e perdas de ente queridos. Perder as pessoas que a gente ama é sempre um luto. Tanto faz perder em vida ou pela morte.
Pensando em várias perdas, li e reli este texto que recebi. É do padre sensação, Fábio de Melo. Achei apropriado para o meu momento. Sabem por que? Não podemos perder um minuto sequer. Temos que aproveitar tudo que a vida nos oferece. Em especial, as pessoas.
E é disso que o texto abaixo trata. Conscientizar que as perdas acontecem, e por isto temos que aproveitar tudinho. Não aproveitar tudo da melhor maneira possível é opcional. Mas quem faz a opção de abrir mão disso, vai ter que lidar com o vazio.
Tenham uma segunda ótima. E descubram a cada momento, a delícia de viver e aproveitar todos da melhor maneira possível. Não permitam que o dia a dia sufoque vocês. Um beijo.
“Eu sempre acho que às vezes na vida, a gente vive tão mal, às vezes a gente precisa perder as pessoas pra descobrir o valor que elas têm. Às vezes as pessoas precisam morrer pra gente saber a importância que elas tinham, e isso uma vez na minha vida isso aconteceu. Estava eu na minha casa de manhã, quando recebi um telefonema que minha irmã estava morta, minha irmã mais nova, cheia de vida de repente não existe mais. Fico pensando assim, que às vezes na vida o ensinamento mais doído seja esse, quando na vida nos já não temos mais a oportunidade de fazer alguma coisa, e o inferno talvez seja isso, a impossibilidade de mudar alguma situação. E quando as pessoas morrem já não há mais o que dizer, porque mortos não podem perdoar, mortos não podem sorrir, mortos não podem amar, nem tão pouco ouvir de nos que nos os amamos.Eu me lembro que uma semana antes de minha irmã morrer, ela havia me ligado, foi à última vez que eu falei com ela e eu me recordo que naquele dia, eu estava apressado muita coisa pra fazer, e fiz questão de desligar o telefone rápido, sabe quando você fala, mas fala na correria porque você tem muita coisa pra fazer? E foi assim, se eu soubesse que aquela era a última oportunidade de ver minha irmã, de olhar nos olhos dela, de falar com ela, eu certamente teria esquecido toda a pressa, porque quando a vida é assim, e você sabe que é a ultima oportunidade, você não tem pressa pra mais nada, já não há mais o que eu fazer, e essa é a beleza da última ceia de Jesus.Não há pressa, o momento é feito para celebrar, a mística da última ceia está ali, Jesus reúne aqueles que pra ele tinha um valor especial, inclusive o traidor estava lá.E eu descobrir com isso, com a morte da minha irmã, q eu não tenho o direito de esperar amanhã pra dizer que amo, pra perdoar, para abraçar, dizer que é importante que é especial.Não! O amanhã eu não sei se existe, mas o agora eu sei que existe, e às vezes na vida nos perdemos... Eu me lembro quantas vezes na minha vida de irmão com ela, nos passávamos uma semana sem nos falarmos, por que ouve uma briga uma confusão, a gente se dava o luxo de passar uma semana sem se falar, e hoje eu ano tenho mais nem 5 minutos pra conversar com alguém que foi importante, que foi parte de mim.Não espere as pessoas morrerem, irem embora, não espere o definitivo bater na sua porta, nos não conhecemos a vida e não sabemos o que virá amanhã, viva como se fosse o último dia da sua história, se hoje você tivesse que realizar a sua última ceia, porque é conhecedor que hoje é o último de sua vida, certamente você não teria tempo pra pressa. Você celebraria até o fim e gostaria de ficar no lado de quem você ama. Viver o cristianismo, é fazer a dinâmica da última ceia todos os dias, viva como se fosse o ultimo dia da sua vida, viva como se fosse a ultima oportunidade de amar quem você ama, de olhar nos olhos de quem pra você é especial.E depois que minha irmã morreu um tempo bem passado, eu descobrir porque eu gostava tanto dessa musica que vou cantar agora, ela não fala de um amor que foi embora, o compositor fez para a filha que morreu em um acidente, então, fica muito mais especial cantá-la e descobrir o cristianismo que está no meio das palavras, por que é assim, quando o outro vai embora é que a gente descobre o tamanho do espaço que ele ocupava.
“Não sei por que você se foi, quantas saudades eu senti, e de tristezas vou viver, e aquele adeus não pude dar...Você marcou na minha vida, viveu, morreu naa minha história, chego a ter medo do futuro, e da solidão que em minha porta bate...E eu!Gostava tanto de você......"
Agora o triste da música é que a gente precisa conjugar o verbo no passado, a pessoa já morreu, já não a mais o que fazer, mas não tem nenhum sofrimento nessa vida que passe por nos sem deixar nenhum ensinamento,...tem que nos ensinar, não dá pra sofrer em vão, alguma coisa a gente tem que extrair...extraia o sofrimento e descubra o ensinamento. Se ele algum dia me tocou e me deixou algum ensinamento eu faço questão de partilhá-lo com você agora. Depois da morte da minha irmã eu faço questão de viver a vida como se fosse o ultimo dia. Já que o passado é coisa do inferno e a gente não tá no passado, muito menos no inferno...resta a possibilidade de mudar o verbo de trazê-lo para o presente e de cantá-lo olhando para as pessoas que são especiais, quem sabe cantando pra ela nesse momento...se ela tá do seu lado, se você tem algum amigo que mereça ouvir isso de você, alguém que faz diferença na sua história...ao invés de você dizer que gostava, você diz que gosta!Vamos mudar o verbo! Vamos amar a vida! Vamos amar as pessoas antes que elas vão embora!E eu...eu gosto tanto de você!"
A música e a letra que padre Fábio se refere. Na voz do inesquecível Tim Maia.


26 comentários:

Sérgio disse...

bom dia Lili, bom dia Blog,
eu já havia te dito isto, lembra....??, tem gente que não vive até por causa de filhos, quando o filho sai a pessoa não dorme, não viaja pq o filho com 18 anos não quer ir, enfim tem gente que vive em função de filhos, maridos (esposas) e etc.
O minuto que deixamos de aproveitar hoje não volta nunca mais, eu procuro aproveitar a vida a minha maneira, trabalhando, vianjando, curtindo o sitiozinho, que as vezes vou sozinho enfim procuro estar sempre fazendo algo que eu goste muito .....,
Boa semana para todos, com pensamentos positivos e vivendo muito a vida ...!!!!

Rodrigo disse...

Bom dia!!!

A vida segue, avassaladoramente!!!
Sempre, sem dó nem piedade, apenas
vai na sua toada feito o cavalo em
calope. Resta-nos o D E V E R, A O B R I G A Ç Ã O, de não se perder nesse galope. Se por ventura numa dessas curvas que se apresentam de repente a gente esperimentar o "chão", força na peruca, e sigamos em frente.
Só podemos dar aquilo que temos e
na vida, não há empréstimos.
É viver e ponto!!!

Papoula energizando O PERUCAÕ disse...

Ihhhhhhhhhhhhhhhh, que SURPRISEEEEEEEE, DOISSSSSSS RAPAZES logo cedinho no blog, uauuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu, isto sim é um DIA AUSPICIOSO, VIVAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!

PERDER, ODEIOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO istoooooooooo ainda mais qd se refere a pessoas queridas, DEUSSSSS ME LIVRE!!!

Perder um lencinho tudo bem, grito SÃO LONGUINHO, SANTO ANTONIO e a SUPER DUPLA rapidim , rapidim me mostra onde está, dou 3 gritos, 3 pulinhos e tudooooooooo bemmmmm, rs,sr,sr,sr,sr,rs, mas com nossos queridos infelizmente isto não funciona, que sacooooooooooooooo!

Como disse o Cavalheiro AVASSALADOR " FORÇA NO PERUCÃO" e vamos que vamos viver cadaaaaaa minuto avassaladoramente!

Camélia do Cerrado disse...

Hortência

Essa foi a melhor 2ª feira do ano:

1º - First Lord - uma maravilha
2º - Rodrigão da Veroca - sempre avassalador - Uau
3º - Dragão Papoula Dourada - já deixei no tópico abaixo a piado do loiro burro, como vc pediu.
Qto a mensagem (hum, hum) maravilhosa, pena que, às vezes, fazemos opções e ficamos eternamente num vazio, vc bem sabe do que estou falando. Mas são decisões tomadas e bola para frente. Vamos aproveitar cada segundo da vida.
Uma ótima segunda para todos
Bjs mil
Camelinha do Cerrado (qta saudade sinto)

Lulu disse...

A nossa vida é uma eterna elaboração de lutos. Luto do útero, luto da infância, luto da adolescência, luto da juventude, luto dos namorados, de pessoas da família, da faculdade,do emprego, pois tudo o que deixamos para trás envolve a elaboração de um luto, por menor ou maior que seja, pois é uma perda. Mas é como se diz, temos que seguir sempre em frente, entrar na dança de Shiva, pois tudo o que há na frente nos espera e não podemos ficar cristalizados no passado.
Mas, a título de ilustração: vocês sabiam que a célebre bailarina Isadora Duncam morreu por causa de uma simples (bom, a dela não devia ser tão simples assim - rsrsrsrsrs) écharpe? Ela estava linda e poderosa, dirigindo seu lindo conversível, écharpe ao vento, quando ela enrolou no pneu do carro... e ela teve morte por estrangulamento.
Um lindo dia para todos.

Bia disse...

Bom dia,

Eu vejo que tudo que as pessoas querem e precisam é serem amadas. Nada é mais importante do que isso.

Não valorizo as perdas. Quando isso acontece escolho valorizar as boas lembranças que ficaram e sempre serão minhas.
Ótima semana, bjs

Lulu disse...

Toda perda tem seu período de luto... não é valorizar, Bia, pois se agirmos como se não tivéssemos perdido, estamos entrando numa de negação... a questão é elaborar no quanto o tempo para isto requer. Aí é que está o grande lance. Certas perdas elaboramos em apenas minutos, outras meses, outras anos... depende do que aquilo que perdemos significou para nós.

Eliane p/Sergio disse...

BOM DIA Sérgio, lembro de tudo. tudinho. Juntos Sérgio. Até o último dia da minha vida.
Nova Zelândia. Aqui entre nós, vamos um dia? ksskskksksksk
Repórter boa eu heim?!

Eliane, fã de Rodrigo disse...

Gostei muito. Na vida não há empréstimos.
Alguma coisa me diz que o Rodrigo meu fã na Super Tupi é vc. Errei?

Eliane p/ niver do mês disse...

Bom dia Papoula, pode colocar energia nisso. A agulha não tem que ter 100 graus de calor não. Tem que ter 360.

Hortência disse...

Camélia, um novo tempo, bola sempre pra frente, vida que segue.
Com amigas assim, tudo flui.

Eliane p/Bia disse...

É verdade Bia. Ser amada, amar, melhor remédio.
Bom dia, semana de niver heim?!

Eliane p/Lulu disse...

Lulu, concordo que cada perda tem o seu tempo. Concordo mesmo!
Boa semana e muita água de côco para energizar.

Camélia disse...

Hortência

Veja seu e-mail mandei vários sobre amigos vc vai gostar muito.
Bjs mil

Minha querida amiga

Camelinha

Dragão p Morena do Cerrado disse...

Camelinha queridoca, ameiiiiiiii a piada no tópico abaixo, só vi agora e fui procurar uma p te presentear e sabe q não tem outra de LOIRO ???
Tem essa mesma de formas diferentes, já vi que HOMEM LOIRO é pior q as Loirinhas, que falta de criatividade, CREDO! e não venham me dizer q são todos inteligentes, não viu?RS,SR,RS,SR,SR,RS,RS... estou na pesquisa, me aguarde Morena do Cerrado, INTÉ

Vintinha recomenda rsss.. disse...

Oláaaaaa para todos desse blog animadissimo...
não tenho deixado muitos comentários... mas to sempre de olho rs...
Lilizinha querida.. esse Texto do Padre Fabio é lindo mesmo.. ele tem uma musica que eu recomendo.. se chama "Perdas necessárias"... eu já chorei muito ouvindo..
Esse padre é muito bom.. é o auge da espiritualidade.. ele tem um programa na TV Canção Nova.. as quintas feiras as 22:30hs.. quem tiver a oportunidade de assistir.. vale a pena.. eles transmitem on line..
Coisas boas assim nós temos que recomendar não acham???

Eliane disse...

Perdas necessárias. Duro é aceitar e entender não é Vintinha. Estou treinando.
Adorei sua presença aqui depois de muito tempo.
Anotei e vou ver o programa!

Sérgio disse...

Risos, você sempre foi uma excelente repórter e ótima apuradora.....
Você viu o Orkut, eu não tenho aí não vejo nada, ele me ligou de lá,
está maravilhado com a NZ...
Camelinha também quero as piadas heimm, Lili ou Dragão passem o meu e-mail.
O importante é viver, viver e viver muito intensamente, fazer tudo que der para fazer para depois não se arrepender do que não fizemos.

Eliane disse...

É um país extraordinário.
Vc pára de revelar aqui minhas fontes.Risos.
Vou criar um com vc. Ninguém vai saber risos.

Claudio Renato disse...

Eliane,

Pois é! Quem criou o desejo, a angústia, a aflição, a má-consciência...

Muito obrigado pela visita ao Passavante. Volte sempre!

Prazer.

Cláudio Renato

Zel Paulistana disse...

Não acho nada fácil lidar com perdas (de vidas queridas). Pra mim, esse luto demora um pouco pra ser resolvido... é um processo doído... Enfim, cést la vie! E se não estivermos atentos, ela (a vida) pode ser bem cruel.

"A morte não nos rouba os seres amados. Pelo contrário, guarda-os e os imortaliza na nossa recordação. A vida sim, é que no-los rouba muitas vezes e definitivamente".

Vamos viver todos os dias como se fosse o último (um dia a gente acerta... hahahaha!!!!)

Eliane querida, sei que está passando por momentos de muita apreensão. NÃO É NADA FÁCIL. Sei também que tem muita fé e por experiência própria, acho que é o MAIS IMPORTANTE.
Acredite, acredite, acredite que vai dar certo, pois vai dar!

Abraço você com muito, muito carinho!

Beijão

Eliane p/Claudio disse...

Claudio, Claudio, temos laços heim?! Fortes!!! Estarei sempre por lá.
Pode me aguardar!

Eliane p/Zelinda disse...

Minha querida Zel. A apreensão passou diante do enfrentamento e das decisões. Agora chegou a hora. Aliás, estamos sempre diante de decisões. Espero que todos os meus laços estejam bem juntinho de mim.
Sei que quase todos estarão.
Eu acredito Zel. Acredito de verdade.
Tenho um motivo para viver e renascer. Um beijo. Te aviso.

Morena do Cerrado rsrsrsrs disse...

Flores do Meu Jardim

É duro mas é verdade só existe uma piada de loiro burro
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Meninas não precisam ficar com ciúmes o First quer o meu e-mail, mas só a Madre Superiora com seu super rodo e toalhas molhadas poode autorizar
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
First quem foi Rei ou Rainha, nunca perde a majestade, não é o caso da nossa Lilizinha?
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Só passando por ela.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Papoula Dragão Dourado não me entrega, vc falou que sou morena do Cerrado, assim vai ficar fácil me reconhecer
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Bjs mil
Camelinha do Cerrado

CHIQUINHA disse...

Desculpe Lulu, discordar da psicóloga, mas não acho que todas as perdas envolvem luto. Perda do útero, da infancia, da adolescencia etc fazem parte da evolução do ser humano.Não entendo como perdas. São passagens, de uma etapa para outra da vida, portanto, CRESCIMENTO. Se fosse assim, passaríamos a vida inteira de luto, disperdiçando muito tempo e energia para viver o presente.
Para mim, perda de verdade e dura de ser aceita é a de um ente querido, principalmente de Pai, Mãe, Avós... E a pior de todas, a perda de um filho, mesmo porque é contrária à lei natural da da vida. Esse é o luto que precisa sim, ser vivido conscientemente, não importa o tempo, cada um tem o seu, porque só se tem duas escolhas: aprender a lidar com ele, ou se tornar uma pessoa amarga e infeliz para o resto da vida.
As perdas nos ensinam e nos faz crescer também. Todas, inclusive as de luto.

Lili disse...

Os lutos precisam ser vividos sim! Começo, meio e fim. Depois, só doces lembranças.
Lutos de perdas em vida e em funções de outras vidas.
O Blog é de todas as opiniões. Adoro.