quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Estamos vivos porque desejamos!


É muito difícil se despedir. De um lugar, de um momento agradável, de um trabalho que chega ao fim. Mas, mais dificil ainda é se despedir de alguém para sempre com serenidade. E a gente mesmo se deixar partir.
Eu não conhecia o trabalho da enfermaria de cuidados paliativos do Hospital Público Estadual de São Paulo. Passei a viver as histórias que por lá passam através do texto da ótima jornalista xará Eliane Brum. A enfermaria é um lugar onde cuidar é mais importante do que curar, segundo ela. Lá, os doentes com poucas chances de cura são acompanhados por profissionais da saúde com uma convicção diferente da difundida pela prática médica tradicional. Eles acreditam que seu papel é amenizar os sintomas, escutar muito, cuidar das feridas invisíveis para que os pacientes possam viver intensamente, até o fim. Naquela enfermaria, " a vida não é nem abreviada, nem prolongada por tratamentos dolorosos e invasivos. Cada paciente é visto como a pessoa singular que é, e sua história é tão determinante na hora de tomar as decisões quanto os aspectos médicos." Não se morre sedado ou amarrado a tubos e fios, como acontece por aí, onde os pacientes são retirados da vida antes de se despedirem de quem amam. Claro que estou falando dos pacientes crônicos.
Esta semana o programa Profissão Repórter da TV Globo mostrou o trabalho dos profissionais desta enfermaria, que dá dignidade a quem cumpriu sua missão por aqui. O que é comovente neste lugar é ver como este tabu chamado morte é encarado: com a naturalidade que não queremos ou gostamos de enxergar. Não vejo nada demais falar sobre isto. E aviso aos navegantes que não estou nem um pouco deprê ou triste como às vêzes me perguntam. Muito pelo contrário. Acredito é que temos que conhecer tudo que acontece por aí e lidar com situações limites. Isto nos torna menos egoístas, mais humanos e valoriza mais nossos desejos, nossos sonhos. Especialmente às vésperas do final de um ano. Porque como diz Eliane Brum, "Não estamos vivos porque respiramos. Estamos vivos porque desejamos. E estaremos vivos enquanto desejarmos. Um pão de queijo, o calor do sol sobre o rosto, a voz de um filho, o amor de uma moça bonita." Vejam que linda história se passou na enfermaria do Hospital em São Paulo. Vejam como nossos desejos nos mantém vivos.
Uma ótima quinta-feira. A história pode ter um "Q" de divertida. Mas é profunda, linda e comovente!

Por Eliane Brum, "Aconteceu na semana passada. Ele tem 84 anos e está morrendo de câncer. A auxiliar de enfermagem do serviço de cuidados paliativos do Hospital do Servidor Público Estadual, em São Paulo, entrou no quarto para trocar sua fralda. Ele não permitiu. Ela insistiu. Precisava trocar a fralda, dar banho, fazer a higiene. De onde ele tirava forças para reagir com tanta veemência? O dele era um não profundo. Quando ela tentou mais uma vez, quase bateu nela. Ninguém tocaria nas suas fraldas. Foi uma confusão. Até que a verdade se revelou. Na fralda, ele guardava os mil reais da aposentadoria. Doze andares abaixo, no saguão, uma moça de 25 anos tentava subir para uma visita especial. Há algum tempo ela o ajudava com os afazeres domésticos, por assim dizer, duas vezes por semana. Nunca antes na história do Brasil alguém escondeu dinheiro nas partes íntimas por uma causa legal. E tão inspiradora. "

21 comentários:

Menina da Valsa disse...

Lilizinha, existem mesmo muitos ANJOS DA TERRA e nesta terça tive o privilégio de participar da linda festa para os pacientes e suas famílias lá no Hosp. Hélio Fraga em Curicica onde são tratados os portadores de tuberculose, quanta emoção!
Os ANJOS DA TERRA que cuidam dessas pessoas são muito especiais, cada um na sua área mas com apenas um objetivo: manter vivas aquelas mães, pais, avós e não só com os medicamentos mas com muito AMORRRRRRRR, CARINHO E DEDICAÇÃO, ELAS/ELES que são esta equipe merecem uma linda homenagem, VIVA A EQUIPE DO CENTRO DE REFERÊNCIA HÉLIO FRAGA em Curicica!
Todosssssss que ali estiveram levaram para casa CESTAS BÁSICAS com todos os itens que precisam mas com um item especial: AMOR AO PRÓXIMO e isto minha gente, não se acha por aí não mas naquele AMBULATÓRIO, TEM DE SOBRA!
Ofereceram um lindo almoço, todas as crianças sairam de lá carregadas de brinquedos recebidos das mãos de NOEL, foi um dia que jamais vou esquecer, EMOÇÕES, MTAS EMOÇÕES e peço a DEUS que abençoe todossssssss estes ANJOS DA TERRA , CERTAMENTE SÃO SERES DE LUZ!

Menina da Valsa p/Menina Mimada disse...

Bom dia garotona. Os anjos da terra estão por toda parte. Esta semana conheci mais um. Ou será uma anjinha? Veremos. Estou cercada de muitos deles. E esta história deste senhor de 85 anos não é maravilhosa?
Desejar...Hummm desejar tudo tudinho. Quero tudinho em 2010. Vc é a Menina da Valsa e eu serei a Menina Mimada.

Menina mimada disse...

Já comecei errando. Será que querendo ser tudo? Ah se quero! e RÁPIDO. Como sempre. ksksksksks

Menina mimada disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Menina da Valsa p THE FLASH GIRL disse...

nadaaaaaaaaaa DIXOOOOOOOOOOOOO, vc quer ser mais veloz q o THE FLASH, afffffffffffffffffff, quando penso q vc está AQUI JÁ FOIIIIIIIIII, está láaaaaaaaaaaaaaaa longe,vc é a THE FLASH GIRL, rs,rs,sr,sr,sr,sr,sr,sr...

Menina da Valsa MANTEIGA disse...

Neste almoço em Curicica um dos pacientes , um senhor que não sei dizer a idade mas um senhorzinho muito carinhoso, nos ofereceu uma belíssima música, tocou e cantou, uma voz linda, preciso dizer o CHORORÔ q foi? affffffffffffffff, uma outra senhorinha muito linda fez questão de ir ao microfone agradecer a equipe toda, uma menininha linda, filha de um paciente cantou tb uma belíssima música que nos derrubou, aquele gramado deve estar enxarcado até agora pq as LÁGRIMAS DE EMOÇÃO pelo reconhecimento dos pacientes p com a EQUIPE DO AMBULATÓRIO foi uma das coisas mais lindassss q já presenciei isto, sem falar na lindaaaaaaaaaaaaaa cartinha que esta mesma menininha entregou em mãos a Nancy, uma das ANJINHAS dos grupo por tudo de bom que ela tem feito pela mãe dela, nossaaaaaaaa, vou parar p aqui pq já estou chorando só de lembrar deste dia INESQUECÍVEL E UM VIVA MUITO ESPECIAL PARA TODOSSSSSSSS OS "ANJOS DA TERRA", VIDA LONGA P VOCÊS!
Hoje(rs,rs,sr,sr) estou uma MANTEIGA, rs,sr,sr,sr,rs ou melhor, eu SOU A PRÓPRIA MANTEIGA...

Eliane, the flash disse...

Manteiga? Que A-M-O-RRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRr como diriam minhas louras. Adeus Ano Velho...Feliz Ano Novo...Estou sempre com pressa. Ainda tem o Natal!

Menina da Valsa p Bijuzinha disse...

Kd A DUPLA DE "LOURAS"??????????
Elas é que são UM AMORRRRRRRRRRRRRRRR, precisamos fazer um brinde antes q vc voeeeeeeee viu THE FLASH GIRL?RS,RS,SR,S,SR,SR,RS, inté mais BIJUZINHA, já aprendeu a atender o CEL???RS,SR,SR,SR,SR,SR,SR,,SR...

a vizinha disse...

Ro, realmente vc está de parabéns pelo seu trabalho voluntário. Se as pessoas se dessem conta de como é gratificante e como faz bem a nós mesmos ajudar aos outros!

Lulu disse...

Bom dia, Eliane, bom dia blog querido. Taí, o título dessa postagem é uma grande verdade! Sim, estamos vivos porque desejamos. Afinal, morrer nada mais é que um ato de rendição total. Enquanto batalharmos, lutarmos pela vida, virmos nela um sentido, estamos longe de uma rendição, não?
Mil beijos para todos, tenham uma ótima quinta-feira!

Menina da Valsa p VIZINHA disse...

VIZINHA querida, se cada pessoa fizesse um pouquinho ele se tornaria um POUCÃO e com certeza teríamos mais sorrisos nestes rostos tão necessitados, é muitoooooooo bom ajudar o próximo e posso te dizer que sou uma pessoa muito feliz por poder participar deste grupo, elas são demais!
Beijisn VIZINHA e lindo dia p vc.

Já engraxou O SAPATINHO p colocar na janela?? PAPAI NOEL já está chegandooooooooooo, rs,rs,rs,rs,rs...

Angela Lemos disse...

"...É muito difícil se despedir." Assim começa a sua postagem de hoje. É verdade, Eliane, estamos sempre nos despedindo. Por este motivo é que temos que viver a cada dia como se fosse o último. Nascemos ao amanhecer e morremos ao anoitecer. Amanhã começa tudo de novo. Cada vez com mais confiança e vontade!
Beijão!

Quilma disse...

Quem chorou agora foi eu........A Ro tem toda razão, a equipe do ambulatório do CRPHF que trata dos pacientes com tuberculose multirresistentes, hepatopatia e etc... são ILUMINADOS. Lá não tem paciente, tem CLIENTE. Agora a grande sorte é ter a Rosana e mais algumas GRANDES MULHERES que ajudam o ano todo, a melhorar um pouquinho a pessima vida destas pessoas . Sou testemunha, quem ajuda, ganha!

Alexandre F Maurity disse...

Administrar perdas é muito complicado, assim como, despedir-se de pessoas amadas, queridas e, que nos fazem, fizeram e quiseram bem a nós é, indescritível.
O apego a vida com sabedoria é, uma lição que devemos aprender e repassar para os nossos amigos e afins. Amar-se e amar o próximo dá-nos uma certeza que, não estamos aqui por acaso, que nossa passagem por essa dimensão não será e não é em vão. Essa afirmação de que “ESTAMOS VIVOS PORQUE DESEJAMOS” é complicado. . . Eu diria que estamos vivos porque gostamos.
Eliane, o Blog de hoje está complicado, não tem como brincarmos! É um tópico para reflexão.
Bjs

Flora disse...

Existem Anjos em todo lugar...realmente é um exemplo o trabalho Social médico do hospital Hélio Fraga, estive lá tb... Emocionante para mim foi ouvir voz linda de um paciente ao cantar para os demais pacientes. Precisamos aumentar esta corrente do bem para que esta ajuda seja constante...

Ro sem paciência p/ Eliane disse...

Você teve mais coragem do que eu. Não consegui assistir o profissão reporte até o final, acho que não estava num dia legal. Aqui em sampa tem uma ONG séria que se chama Casa do Cuidar... amiga fazem um trabalho muito bom neste sentido. Eu quero e acho que todos querem morrer com dignidade, é o minimo que merecemos.
Tb não estou deprê, ando sem paciência comigo, vc já viu isso?
Abraços chuvosos aqui de Sampa!

Anônimo disse...

Rosana
Obrigado pelo reconhecimento e divulgação do trabalho prestado aos pacientes atendidos no Ambulatório do CRPHF. Antes de tudo, sabemos que temos o dever de cuidar do outro e acima de tudo ter amor ao próximo. Quanto Deus nos chamar ele não vai querer saber quantos carros, casas, dinheiro tivemos e sim o que fizemos pelo outro.
Muito Obrigado
Rosangela Sena

Serpente d' agua disse...

Despedidas são realmente muito tristes, no entanto já reparou que é o que mais fazemos na vida? Estamos sempre, de uma forma ou outra dizendo adeus, muitas vezes a nos mesmos, a sonhos e projetos. Mas acho que é a forma sabia da natureza de te apresentar outros pontos de vistas, outros eus. Como dizia o Rauzito somos todos umas metamorfoses ambulantes. Agora muito bonito este trabalho dos profissionais do hospital que você mencionou e de todas as pessoas que fazem um trabalho social. Muitas vezes não nos ligamos que somos todos linhas de uma mesma trama!

LULU para SERPENTE D'ÁGUA disse...

"Somos todos linhas de uma mesma trama"... é o que existe de mais verdade! Ah, se todo mundo se ligasse que não fazemos parte de uma pirâmide, onde uns estão no topo e outros na base, que o homem não tramou o tecido da vida, mas que é simplesmente um de seus fios, e, principalmente, que tudo o que fizer a este tecido estará fazendo a si mesmo... o mundo seria infinitamente melhor!

rosalina disse...

verdade, estamos vivos porque queremos. eu assisti a reportagem, graças a Deus que ainda encontramos pessoas que ama o proxìmo.

Maria disse...

Pessoas queridas, vcs viram uma Festa Linda! que acontece especialmente que tem uma pessoa que nos toca para que tudo aconteça , "Kilma" . A ela Vida Longa e que este grupo de amigas cresça a cada dia, para que possamos melhor ajudar aos nossos pacientes.
Que este Natal renove em nós a certeza daquilo que somos:
Pequenos diante do Mundo,mas Grandes ao fazer a vontade de Deus