sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Porque os brasileiros adoram feriados?



Bom dia. Estamos chegando ao final de outubro diante de mais um feriadão. Brasileiros adoram feriadões. Eu também. Sei que é o maior atraso para o país, mas feriado tem sabor diferente mesmo que você não viaje, não tenha nenhuma programação. Tem aquele gosto "eu não preciso fazer nada, afinal é feriado, está tudo fechado." Bem nem tudo. Hoje em dia, as lojas abrem, supermercados abrem e ficou caro viajar nestes dias.
Os feriados religiosos existem desde a Roma Antiga. Algumas divindades como Vênus e Dionísio eram celebradas. Vênus era exaltada em procissões e jogos de gladiadores, e Dionísio em festas particulares oferecidas pelos Romanos. Eles eram os únicos feriados existentes na Antiguidade. Aí veio o primeiro feriado civil: 1789. A data que marca o início da Revolução Francesa, dia 14 de Julho, é comemorada como dia nacional do país. Depois, com a revolução industrial, veio o Dia do Trabalhador comemorado em primeiro de maio em vários países. Foi em 1886, mesmo ano que a cidade de Chigago parou, com os trabalhadores pedindo melhores condições de trabalho e remuneração. Pronto. Aí a moda pegou por aqui. Sabem como é. Bons exemplos o país gosta de seguir. É tanto feriado que até quem gosta de folga se surpreende com novas datas comemorativas que são criadas. Passamos metade do ano homenageando e comemorando datas.
Tem gente que já pega o calendário no começo de cada ano e marca, planeja os feriados do ano todo. Mania nacional.
Quando eu era pequenininha( que fofo), o feriado de finados era bem diferente. Músicas clássicas nas rádios, nada de programação radical nas emissoras de TV, alguns de pretinhos e muitas homenagens aos que se foram. Bem as homenagens ainda estão por aí. Mas cada vez mais as praias superlotam, as estradas ficam entupidas de carros e a galera da grande cidade se manda para algum lugar, qualquer lugar, nem que seja para passar apenas um só dia fora do tumulto.
Feriado quebra a rotina da sociedade. E o Blog vai aderir ao feriadão de dois de novembro.
Não pensem que vou sumir não. Apenas vou aparecer em horários alternativos, diferentes daqueles que vocês estão acostumados em me ver e ler.
Mas estou de olho. Sempre. Fica difícil abrir mão deste vício delicioso que são vocês, as postagens divertidas e esta interação cheia de energia.
Ah estão pensando que eu vou ficar no "bem bom?" Até vou. Mas também vou trabalhar, porque para mim a vida já é um eterno recreio. E não preciso de feriado pra ser mais feliz ou planejar isto ou aquilo. Este é o lado bom da maturidade, da independência e o segredo daqueles que sabem aproveitar cada minuto da vida. Com feriado ou sem! Beijôooo.



quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Um amor que só poucos entendem!





Acordei assustada com um barulho. Vi então meu cão branquinho se arrastando no chão do corredor tentando se levantar. Mesmo sem poder me abaixar, tentei segurá-lo e o levantei. Ele se entregou totalmente. Não consegui mais dormir e fiquei pensando no envelhecimento. Como tudo envelhece. Árvores, bichos, homens. E morrem. Não há como evitar. É o ciclo da vida. No caso do meu cachorrinho, ele vinha tomando uns remédios que certamente o fragilizaram. Medicamentos consertam de um lado, enfraquecem o outro. Conheço bem estes sintomas.
Esta semana, uma das blogueiras sofreu a dor da perda de seu guardião. Ralf se foi depois de onze anos. Cada ano de um cachorro equivale a 7 nosso. E assim, eles ficam muito pouco por aqui.
Estou cuidando muito do meu branquinho fiel, amigão, que me ama mais que tudo neste mundo. Esta devoção está em seu olhar, em seus movimentos e em sua presença constante ao meu lado.
A perda de Ralf e o susto com Shiro me fêz mais uma vez refletir como a vida é rápida. Só mesmo momentos inesquecíveis, sonhos realizados e muitas gargalhadas nos fazem ficar de cabeça erguida quando chega a hora da separação. Só segue em paz, quem foi muito amado. Só fica em paz, aqueles que amaram apaixonadamente, avassaladoramente e se entregaram a este sentimento sem nada esperar.
Este texto é uma homenagem ao Ralf (lá na primeira foto) e seus donos, que construíram laços inesquecíveis de amor.
Um bom dia, cheio de amor e carinho. E ôba, está chegando o feriadão!

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Homens inteligentes não amarelam


Bom dia. Muitas vêzes fico me questionando se é bom ser uma mulher inteligente. Meu médico clínico Flávio brincou outro dia comigo que às vêzes é melhor nascer ignorante, viver ignorante e morrer ignorante. É que a gente morre e não sabe nem de quê. Sofre menos. Mulheres inteligentes sofrem muito. São antenadas. E dá tanto trabalho fingir que somos bobas, tolas... E o pior: a certa altura da vida, não convence ninguém. Ser inteligente dá trabalho. Você é exigida o tempo todo. -"Não entendeu? Não acredito. Logo você!" Este compromisso com a inteligência cansa. Especialmente quando o assunto é o amor. É preciso deixar descansar os neurônios para ser feliz. Viver com mais leveza. Levar nada tão à sério. Homem adora mulher inteligente para conversar, ser ouvido, colaborar na vida, e nunca, nunquinha para ser questionado, solicitado. Aí pronto. Eles amarelam. Se acovardam e pulam fora.
Quando li o texto do Jabor ( nem sou tão fã dele assim) enviado por uma das blogueiras pensei: -"Será? Bem, pode ser. Pode ser." Vocês vão entender a minha dúvida. Sei lá se este é o pensamento deles no geral... Por via das dúvidas, vou dar uma relaxada na cabecinha e virar tolinha durante um tempo. Daquelas que empinam o peito pra frente, o bumbum pra trás, se enfeitam toda, e falam mansinho com aquela voz de neném. Não sei se vai dar certo não. Vão me chamar de E.T. Não combina, mas vou tentar. Bom dia homens inteligentes e que não amarelam. Bom dia "smart girls."
Estamos com fome de amor...
O que temos visto por ai ???
Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e transparentes.
Com suas danças e poses em closes ginecológicos, cada vez mais siliconadas, corpos esculpidos por cirurgias plasticas, como se fossem ao supermercado e pedissem o corte como se quer... mas???
Chegam sozinhas e saem sozinhas...
Empresários, advogados, engenheiros, analistas, e outros mais que estudaram, estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e, sozinhos...
Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos "personal dancer", incrível.
E não é só sexo não!
Se fosse, era resolvido fácil, alguém dúvida?
Sexo se encontra nos classificados, nas esquinas, em qualquer lugar, mas apenas sexo!
Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho, sem necessariamente, ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico na cama ... sexo de academia . . .

Fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão "apenas" dormir abraçadinhos,
sem se preocuparem com as posições cabalisticas...
Sabe essas coisas simples, que perdemos nessa marcha de uma evolução cega.
Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção...
Tornamo-nos máquinas, e agora estamos desesperados por não saber como voltar a "sentir", só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós...
Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada nos sites de relacionamentos "ORKUT", "PAR-PERFEITO" e tantos outros, veja o número de comunidades como: "Quero um amor pra vida toda!", "Eu sou pra casar!" até a desesperançada "Nasci pra viver sozinho!"
Unindo milhares, ou melhor, milhões de solitários, em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis, se olharmos as fotos de antigamente, pode ter certeza de que não são as mesmas pessoas, mulheres lindas se plastificando, se mutilando em nome da tal "beleza"...
Vivemos cada vez mais tempo, retardamos o envelhecimento, e percebemos a cada dia mulheres e homens com cara de bonecas, sem rugas, sorriso preso e cada vez mais sozinhos...
Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário...
Pra chegar a escrever essas bobagens?? (mais que verdadeiras) é preciso ter a coragem de encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa...
Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia isso é julgado como feio, démodê, brega, familias preconceituosas...
Alô gente!!! Felicidade, amor, todas essas emoções fazem-nos parecer ridículos, abobalhados...
Mas e daí? Seja ridículo, mas seja feliz e não seja frustrado...
"Pague mico", saia gritando e falando o que sente, demonstre amor...
Você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais...
Perceba aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, ou talvez a pessoa que nada tem haver com o que imaginou mas que pode ser a mulher da sua vida...
E, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso a dois...
Quem disse que ser adulto é ser ranzinza ?
Um ditado tibetano diz: "Se um problema é grande demais, não pense nele... E, se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele?"
Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo, assistir desenho animado, rir de bobagens e ou ser um profissional de sucesso, que adora rir de si mesmo por ser estabanado...
O que realmente, não dá é para continuarmos achando que viver é out... ou in...
Que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo, que temos que querer a nossa mulher 24 horas, maquiada, e que ela tenha que ter o corpo das frutas tão em moda, na TV, e também na playboy e nos banheiros, eu duvido que nós homens queiramos uma mulher assim para viver ao nosso lado, para ser a mãe dos nossos filhos, gostamos sim de olhar, e imaginar a gostosa, mas é só isso, as mulheres inteligentes entendem e compreendem isso.
Queira do seu lado a mulher inteligente: "Vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois, ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo, tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida"...
Porque ter medo de dizer isso, porque ter medo de dizer: "amo você", "fica comigo", então não se importe com a opinião dos outros, seja feliz!

Antes ser idiota para as pessoas que infeliz para si mesmo!








terça-feira, 27 de outubro de 2009

O par perfeito é aquele que nos quer



O ator e compositor Evandro Mesquita disse em um programa deTV que a busca pelo par perfeito é uma constante e é uma delícia. Delícia não sei não. Cansa. E afirmou também que esta busca só termina quando encontramos esta pessoa. E quem não encontra? Quem não encontra é porque
realmente está à procura de um par que preencha todos os requisitos criados pela mente, que envolva as expectativas criadas e que caiba em desejos específicos. Mas é aí que mora o problema. Não existe este par. Não existe a busca pelo "perfeito." O que é perfeito nesta vida? É por causa da busca pensando em perfeição, em situações perfeitas, que a maioria das pessoas se perde, se separa, se estranha.
O site que faz sucesso na internet, e que muitas amigas minhas adoram, pode ser perfeito para brincadeiras e amizade, mas é uma furada para quem procura a metade da laranja. E esta metade, este par é aquele que cabe na luva. Ele é perfeito quando a mão cabe na luva. Com defeitos, algumas mazelas e diferente do que você imaginou. Mas cabe na luva. Direitinho. Já reparou nisso?
Um dia perfeito em boas ações, bons sentimentos, de garra e determinação. A luta continua para todos. Cada um com a sua.
E obrigada pelos acessos. Quando as blogueiras Kiki e Rosana me informaram que já atingimos 91.800 acessos, fiquei de boca aberta. Isto em apenas um ano e meio. Hoje já estamos ainda mais longe deste número. E mais: estamos entre os mais acessados. O blog foi uma idéia perfeita. Feliz. Coube exatamente naquele meu momento. Um bom dia para todos.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

As beatas


Eu conheci uma moça que virou beata. Aliás conheci duas. A primeira foi quando eu era criança. Ela já usava fio dental de crochê, antes mesmo daquele deputado verde desfilar de sunguinha por Ipanema. Fazia o maior sucesso na praia. Ainda mais quando desfilava da areia até o mar, com um cigarro Minister na piteira. Eu e minhas amigas ficávamos de olho, invejando aquela liberdade descompromissada com os valores da época. Os rapazes viviam em volta. Outro dia soube que virou beata. Daquelas carolas de carteirinha. Vai à missa todo dia, dá comunhão, aula de catecismo e é rigorosa com idéias e conceitos. Virou beata.
A outra é uma figura. Um amorrr. Brinca que já aprontou tanto que cansou. Se aposentou. Que não quer mais nada. Enjoou daquilo. E o mais hilário é que não faz segredo de suas andaças:-"Tá pensando que só namorei por aqui? Nada disso. Foi no mundo todo!" E ri alto.
Pois bem, agora ela anda por aí se benzando a cada esquina. Outro dia foi vista fazendo o sinal da cruz em frente a uma portaria majestosa que tem um portal parecido ao de uma igreja. Quem passava no local, parou pasmo. Os porteiros do prédio ficaram de "boca aberta." Será que pensa em expirar culpas? Esta pelo menos é uma beata feliz. A outra não sei. Bom aprontar que nem louca. A maioria dos homens merece. A maioria....rsrsrsrsrsr
Fico pensando se eu não deveria ter seguido este caminho das beatas...a diversão! No fundo esta história de amor, amor, amor é uma chatice. Põe chatice nisso. Mas acho que não dá mais tempo de aprontar. Será?
Bom dia santinhas e santinhos deste Blog. E votem na melhor história de superação, no portal da Globo.com Votem em mim.
Copiem o endereço. Por aqui não há acesso.
http://especial.viveravida.globo.com/portal-da-superacao/vote
O prêmio? Espero que seja uma viagem com a beata feliz. Ela é quem soube viver a vida!

sábado, 24 de outubro de 2009

Voando em direção ao céu


Hoje é sábado. Não quero saber de nada, de problemas, de maldades, injustiças e muito menos de angústias. Hoje é sábado é quero esfriar minha cabeça, virar a página, o jogo e começar tudo de novo. Não quero mais insistir em coisas que não tem remédio, em pessoas que não tem o mesmo poder de troca em afeto, e não vou ler jornal. Chega de notícias. Hoje é sábado e quero ver coisas novas, paisagens verdes, a chuva cair, o sol tímido chegar e abraçar forte todos os amores que tenho na vida. Hoje é sábado, e dois antes deste de hoje, eu estava em um hospital, sem comer, em um colchão duríssimo e sonhando com novos sábados de liberdade. E agora ele chegou. Um novo sábado. Enfeitado de passarinhos e de paz. Estou saindo da gaiola, minha turma. Vamos todos enterrar as angústias e dúvidas da semana e descansar. Assim, quando a próxima segunda chegar, estaremos leves, muito leves para recomeçar.
Bom dia, bom descanso. Abriram a gaiola. Estou voando.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

O que realmente significa ser irmão?



Bom dia. Estou chegando estou chegando nesta sexta-feira chuvosa, 23 de outubro, data de recordações familiares.
A palavra" irmão" é usada hoje em dia de várias formas e com várias conotações. Como quase tudo neste mundo tão moderno, ficou meia banal. "Bro", "Brother", "Fala aí meu irmão", "Qual é meu irmão." No dicicionário, irmão é aquele que possui o mesmo pai ou mesma mãe. Biológica ou adotiva. Mas irmão é aquele que também sem laço de sangue, constrói conosco outros tipos de laços: indissolúveis, de afinidades, cumplicidade e amor. Nos meus livros cito sempre: tenho irmãs de laços. E um de sangue. Um? Acho que mais. Nós descendentes de árabes damos extremo valor aos primos. Todos. Em especial aos de primeiro grau. Tanto que na hora da apresentação temos o costume de falar: "Este é meu primo-irmão" enfatizando que aquele é de primeiríssimo grau.
Brinco muito por aqui que tenho um irmão -de sangue- muito mais velho. É verdade. Muito mais velho. Fomos criados pelo mesmo pai, mesma mãe, mesmos avós. Mas em épocas, mundos bem diferentes. Temos formas diferentes de pensar , jeito de viver a vida também, mas encaramos o mundo de frente sempre com coragem e determinação. Dna, Dna.
Na minha memória afetiva guardo algumas imagens do que representava o 23 de outubro lá em casa. Para o Brasil, dia do aniversário de Pelé. Mas na casa do Leme, a festa era para o irmão mais velho.
Impressionante como o tempo passa.
E vocês? Tem irmãos? Tem irmãos de laços?
Nesta sexta, levanto um brinde ao irmão que traz nos olhos e na face, os traços de pais queridos. Um brinde também ao Sadi, meu primo- irmão sempre ao meu lado, e a todos aqueles, mesmo que não tenham um irmão de sangue, podem usar esta palavra com propriedade.
Bom dia amigos, bom dia irmão mais velho, muiiiiito mimado!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Os oportunos provérbios desta quinta feira


Bom dia Blog da alegria. Lamento informar nesta quinta feira que mulheres altas, volumosas vão perder seu espaço. Finalmente chegou a vez das ... gordinhas ( Tá pra mim rsrsrsr). Segundo um biólogo que estuda a evolução da raça humana, na Universidade de Yale nos Estados Unidos, a mulher do futuro será ligeiramente mais baixa, gordinha e fértil. Terá um coração mais saudável. O estudo foi publicado na revista New Scientist.
A pesquisa incluiu 2.238 mulheres que haviam passado da menopausa. Os pesquisadores descobriram que mulheres pequenas e mais fofinhas tendiam a ter mais crianças. Bom, a pesquisa é extensa e este fato deve acontecer só lá por volta do ano 2409 ( Dancei).
Na minha opinião, sempre haverá gosto para tudo. Para altas, baixinhas, gordinhas ou fofoletes. Para homens gigantes, baixinhos, bem magrinhos ou fofuchos. O fator "gosto" e o quesito " atração" são inexplicáveis. Você não sabe porque. Mas perceberam que "quem ama o feio bonito lhe parece?" E assim sempre será. Tem que relaxar, deixar de procurar os porquês e aceitar definitivamente "que coração é terra que ninguém pisa." E afinal " o que seria do azul se todos gostassem só do verde?!"
Antes de eu continuar recitando provérbios, me retiro elegantemente desejando uma quinta-feira de atrações, chamegos e ( não resisto) lembrando "que quem ama o feio bonito lhe parece." E tenho dito. rsrsrsrsrrs. Agora lá vem a onda...de comentários. "Pra cima de mim não, violão."

Nota: A foto acima reproduz uma pintura do ótimo pintor colombiano Fernando Botero, que tem o bom gosto de pintar só fofoletes.



quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Olho por olho, dente por dente?


Há pessoas que nascem com um coração de pedra. Uma pedra de gelo. Nada as incomoda, nada faz ele derreter, nada os comove. São assim. Eles mesmos transformam o coração deles em uma máquina diferente. Claro que já nascem com tendência para se transformarem em pessoas duras. Uma amiga me perguntou se os bandidos nascem maus assim ou são produtos do meio. Creio que do meio, da criação, da vida que levam e da personalidade que desenvolvem. Acumulam revoltas. Contra tudo e contra todos.
Outro amigo me ligou ontem e contou como a filha de trinta e cinco anos, que retirou uma mama e está curada, tem revolta até hoje e ficou uma pessoa insuportável.
O perigo de se tornar uma pessoa revoltada é a amargura e o coração de gelo. E com o tempo se tornar uma pessoa insensível e de fachada. Acho dificil derreter o coração de uma pessoa assim. Só mesmo uma grande fatalidade poderia balançar os alicerces destas pessoas. No caso dos bandidos, agora nos Estados Unidos surgiu uma nova forma de direito que deverá ser aplicada no Brasil. Ela se baseia num procedimento de consenso, em que infrator e vítima ficam cara a cara numa espécie de catarse. Expõem suas mazelas, propõem a cura das feridas e dos traumas e perdas causadas pelas infrações cometidas. É uma situação dificílima que, às vezes dá bons resultados para os que se arrependem realmente do que fizeram e precisam do perdão das pessoas atingidas. Por sua vez os que foram atingidos, algumas vezes querem e precisam conhecer seus algozes, saber o porquê, olhar olho no olho. Acho bom isto. Mas no caso da filha de meu amigo, tudo indica que mesmo com a cura, a revolta a seguirá para sempre. E se ela tivesse a oportunidade de falar com Deus, cobraria dele o que aconteceu.
Em outros casos por aí, só a vida para ensinar. De que forma ela vai mostrar? Aí é que está o perigo. Ninguém sabe. Mas os ventos que batem por aqui, batem um dia em outro lugar.
Nunca permitam que o coração de vocês endureçam e prefiram a catarse do confronto, da conversa, do esclarecimento, do que o ódio e a revolta. Alguns sentimentos trazem a doença. Palavra de quem entende disso.
Um bom dia.


terça-feira, 20 de outubro de 2009

O poder do silêncio


Estou precisando ficar a sós com meus pensamentos. Só um tempo. Só o tempo para recuperar o meu bom senso. Aliás, não é de hoje que ele tenta escapar de mim. Dois dias antes da minha cirurgia, entrei em uma loja de celulares para trocar o meu. Queria levar para o hospital um aparelho de última geração. Aí vi o grau de loucura que eu me encontrava. Quem precisa de um aparelho celular no C.T.I.? Tenho percebido a compulsão das pessoas em ter um Iphone ou Blackberry. E fico perpelexa como isto contagia. Só isto não. Hoje em dia você é obrigado a participar de todas as midias. Você não tem Twitter? Ohhhhhhhhhh.
No artigo da escritora Martha Medeiros, no domingo em O Globo, ela destaca como "as pessoas ficam agoniadas quando se sentem fora do alcance."E chama atenção para a palavra" silêncio:"
"É como se o isolamento, o silêncio e a privacidade expatriassem a criatura, a impedisse de estar no meio dos acontecimentos. Parece que estar só consigo mesmo é algo ruim. Parece que dentro de nós não acontece nada, não há nenhuma novidade a descobrir..."
Tenho uma amiga que tem três celulares. Não param de tocar. E sabem o que pior? Está acontecendo o seguinte: as pessoas estão tão angustiadas que quando elas percebem que o celular está ocupado, tentam sua casa, seu trabalho. Elas precisam achar você. Naquela hora. Não esperam mais.
Eu preciso estar on line por causa do meu trabalho. Mas confesso que este pequeno texto me faz refletir. Preciso ficar um pouco só para ouvir meu coração, minha pouca sensatez e estar em sintonia comigo mesmo. A gente esqueceu que o silêncio tem poder!
Bom dia queridos e queridas de todo o Brasil. E também lá de Paris, de Berna e do US.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Conselho do dia: viva um dia de cada vez



Uma matéria interessante na revista Época desta semana mostra os melhores conselhos recebidos por algumas pessoas. E conta que uma das primeiras fontes de conselhos de que há registro foram os oráculos da Grécia Antiga. Eram nos oráculos que reis e generais recorriam antes de tomar decisões de vida ou de morte. O mais famoso de todos os oráculos era o de Delfos. Ao pé do Monte Parnaso, era considerado pelos gregos o centro do Universo. Lá, as sacerdotisas de Apolo revelavam suas profecias.
Eu sou daquelas que gosto muito de ouvir conselhos. Mas não sigo nenhum rssrsrsrrssr. Independente. Isto porque sei que na maioria das vêzes é o outro lado quem tem razão. Mas já melhorei um pouco com a idade. E você? Gosta de ouvir outra pessoa? Aceita um conselho?
Aí está um da matéria, que foi selecionado por uma das bloguerias amigas.
"Para seus amigos não é preciso se explicar. Para seus inimigos, é inútil se explicar."
Creio que os conselhos mais populares são os de mãe. Chatos, oportunos e inesquecíveis."
E começo a segunda pensando sempre em um de duas amigas queridas e irmãs.
"Viva um dia de cada vez."
Nesta segunda, deixo o meu tradicional para vocês:"vivam intensamente."
Boa segunda-feira. E obrigada pelo carinho e belas lindas mensagens que tenho recebido desde que a Plim Plim resolveu demitir Helena e me colocar para melhorar a audiênica. srsrsrsrrsrsrssr.

Para animar os conselhos sábios do dia: "Conselho", de Almir Guineto na voz do grande Jorge Aragão. Adoro esta música!"

"Deixe de lado esse baixo astral
Ergua a cabeça enfrente o mal
Agindo assim será vital para o teu coração
É que em cada experiência se aprende uma lição
Eu já sofri por amar assim
Me dediquei mas foi tudo em vão
Pra que se lamentar
Se em tua vida pode encontrar
Quem te ame com toda força e ardor
Assim sucumbirá a dor
Tem que lutar
Não se abater
Só se entregar
A quem te merecer..." http://www.youtube.com/watch?v=_miAtiGVuUg

Lindo heim?!

domingo, 18 de outubro de 2009

Os médicos moram no céu!



O que faz um homem ou uma mulher abraçar uma carreira que exige atualização contante, uma dose de sangue frio misturado com gotas de humanidade, sacrifício de horários, salários baixos?
Quando via meu pai acordar de madrugada e seguir para a zona norte do Rio de jaleco e pasta preta, observava o orgulho nos olhos de minha mãe. Quando ela via o irmão mais velho chegar de manhã cedinho depois de trabalhar 24 horas no plantão da emergência, via aquele brilho novamente.
Quando olho para todos aqueles que se dedicam a outro ser humano, e mudam rumos de histórias de vida, fico imaginando que muitas vêzes eles pensam que são deuses.
E foi assim que rolou um dialógo com minha amiga:
-"Eles não são deuses. E pensam que são."
-"Realmente não são", retrucou ela. "Mas moram no céu."
-"Ah se moram", suspirei.
Minha homenagem, hoje, 18 de outubro, Dia do Médico, a todos aqueles que moram no céu e tentam -de alguma forma - acertar, acertar e acertar.
E ao meu pediatra, que não está mais aqui, mas me fêz crescer forte e saudável: Dr. Ary.
E pensar que domingo passado eu estava na cama de um hospital...
Bom domingo, amigos. Vivendo intensamente a vida. Com sol ou com chuva!
E aqui pra nós, além de vocês, derrubei meus médicos de emoção ontem heim?! srsrsrsrsrsr
http://www.youtube.com/watch?v=B639lj46aAA

sábado, 17 de outubro de 2009

Sei lá, sei lá, só sei que é preciso paixão...pela VIDA!




O que é exatamente viver bem, intensa e sabiamente uma vida? Existem dicas diárias pela internet, de livros e os mais variados conselhos. Tem muita gente que quer descobrir a fórmula. Mas viver bem, saber viver, depende do olhar que cada um já traz consigo desde a hora que nasce. Um olhar diferente, curioso, alegre, disposto e entusiasmado. Para quem gosta ou sabe viver a vida, tudo é motivo de satisfação e diversão. E nas dificiculades, a forma de encarar o problema -seja qual for - é diferenciada. É isto que temos visto a cada final de capítulo na novela "Viver a Vida", de Manoel Carlos(Maneco), com a direção de Jaime Monjardim. É dificil fazer uma novela onde a realidade se impõe aos sonhos por diversas vêzes. Mas fazer o quê? Esta realidade -por vêzes fora dos planos de cada um - existe. Nos depoimentos recolhidos e exibidos - de pessoas diversas - a intenção é simples. Mostrar como cada um enfrenta imprevistos e encara e consegue viver bem apesar de planos desfeitos repentinamente.
Bem, hoje, sábado, chegou a minha vez. Convidada há dois meses para dar um depoimento para a novela, estremeci. A exposição em rede nacional, durante o maior pique de audiência da Globo, poderia ser constragedor para mim. Uma coisa é uma reportagem, outra é a novela das oito.
Mas decidi enfrentar. Afinal, o meu primeiro livro já conta a minha história. E pensei: quantos ainda precisam de muitos e muitos depoimentos para entender que não estão sózinhos? E que a vida pode ser bem vivida mesmo atravessando problemas.
O importante é nunca, nunca mesmo, perder o que uma das minhas primas diz para mim: o brilho.
-"Você tem um brilho nos olhos, você se reinventa a cada momento, você traz a vida dentro de si!"
Vejam, gravem o capítulo, e avisem aos amigos dos amigos. A audiência de "Viver a Vida" vai ter que bombar! Sabem porquê? Quem sabe o Maneco me chama para escrever com ele a próxima novela?
Aproveito e deixo aqui o meu beijo para amiga Elaine que me incentiva sempre, para a Kiki, e toda a produção fantástica da novela, que cuida dos depoimentos. Sensíveis, gentis, profissionais.
Um beijo, bom sábado, e à meia noite: horário de verão!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

A força que tem o carisma










Saiu uma pesquisa detonando a atriz da novela das oito da Plim Plim, Taís Araújo, que interpreta a personagem modelo, Helena. Hoje, em entrevista a um jornal carioca, ela fala que aprendeu que "nem tudo sai como a gente espera." Sábias palavras. Não acredito mesmo em preconceito contra a atriz, embora os brasileiros tenham ranços escondidos. Acredito é que está faltando carisma. O mesmo carisma que falta ao senador que desfila de cueca vermelha pelo Congresso só para aparecer na televisão. Como se ele precisasse de votos.
Carisma não passa pela beleza, não passa pelo peso e nem pela idade. Não adianta também ficar abusando da simpatia e ficar rindo o dia todo como bobo da corte. Isto não é carisma. Carisma você tem ou não tem. Carisma mede a força de personalidade, persuasividade, habilidade de liderar. Representa a própria força de caráter pessoal, não apenas a percepção dos outros num plano social. Conheço pessoas que falam alto, mas não tem o menor magnetismo. E outras, suaves, que chegam devagar e vão ficando ficando. É o doce carisma, que esconde uma forte personalidade.
Neste 16 de outubro quero parabenizar uma pessoa elegante, alegre, generosa, desprendida, decidida e amiga, que através de sua suavidade esconde um carisma que nem percebe ter. Quero encerrar registrando,Thereza Christina, que nosso encontro veio nas asas de uma borboleta. Hoje sei que nem todos os reencontros deveriam acontecer. Alguns deveriam ficar congelados no tempo para não macular a imagem que se guardava. Mas este nosso... Mostre suas garras querida, hoje e sempre.
Nesta sexta, o Blog é daqueles(as) que - com apenas um olhar ou gesto-marcam presença na vida das pessoas. Sem precisar ser mulher melancia, super homem, andar de cueca vermelha e fazer caras e bocas para convencer. Bom dia.

Nas fotos, os carismáticos! Ah e salve Santa Edwiges, protetora do endividados.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Mestres nas salas de aula e mestres da vida


Houve um tempo que o(a) professor(a) era a figura mais respeitada depois de pai e mãe. Foi o tempo. O que se vê por aí é uma nova geração perdidinha fazendo da escola um recreio completo. Depois que inventaram então o "Joaõzinho" , colégio virou sinônimo de piada. Claro que não é regra geral, mas que mudou muito, mudou. E esta história de" tia" então...que chatice. Sempre dei aula para universitários para evitar este "desconforto". Tia só dos meus de verdade. Agora que dar aula é uma delícia, eu assino embaixo.
Comecei neste oficío por acaso porque ministrava os cursos de prática de reportagem nas emissoras nas quais trabalhei. Sempre tive paciência com estágiários e jovens jornalistas. Me via e me vejo em cada um deles. E foi através do incentivo de muitos, que cheguei nas universidades do Rio. Hoje tenho um orgulho danado ao ver os créditos( assinatura deles)no RJ TV, JN, Jornal da Globo, Record, Rede TV, Jornal O Globo, e Veja entre outros veículos. Sei que contribuí um pouquinho para aquela história dar certo.
Meus alunos me renovaram, me colocaram para estudar de novo, para me atualizar e exigiam sempre. Muito bom isto para o professor.Recebi uma sondagem para voltar a dar aula ano que vem. Fiquei irriquieta. Mas é que tenho um outro plano guardadinho.
Apesar das mudanças, a figura do professor sempre marcará nossas vidas. Ai ai Dona Dulce da matemática...inesquecível.
E também quem disse que cada um de nós não ensina um pouquinho um ao outro nesta escola da vida? Todos somos mestres nos desafios do cotidiano. Então, parabéns aqueles que tem o canudo. E parabéns a todos aqueles, que com jeitinho, histórias e sem saber, nos trasmitem lições incomparáveis.
Estão abertos os trabalhos para as artes do Joãozinho e as pérolas do Enem. Mas por favor galera, com calma, com calma. Hora do recreio. Bom dia.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

De volta à vida mais uma vez!




-"Vamos?"
Olhei para o jovem rapaz, sorridente, portando um radio de comunicação. Ele me ajudou a deitar na maca, me cobriu e gentilmente perguntou se estava tudo bem.
"Tudo muito bem", respondi.
E pela sexta vez em menos de três anos, vi a maca deslizar pelos corredores do hospital e deixei para trás olhares umedecidos e apreensivos. Ele pegou o rádio e comunicou:
-"Estamos indo. Estou com dona Eliane Chame."
Quebrei o silêncio entre nós dois:
-"Vamos para que andar?"
-"Oitavo." Dia oito, oitavo andar, pensei: uma luta será que infinita? Entramos no elevador, todos respeitosos em silêncio, passamos por longos corredores e trocamos uma prosinha. Perguntei o nome dele, e ele timidamente perguntou o que eu faria. Resumi a história e paramos em frente ao centro cirúrgico. Ele tocou a campanhia e aguardou o sinal. Comunicou que tínhamos chegado e eu perguntei:
-"Você é quem vem me buscar?"
-"Seria uma honra, mas não sei." Reparei nos seus olhos brilhando entendendo a guerra que travo.
A grande porta que divide o andar dos centros cirurgicos se abriu e uma enfermeria risonha brincou:
-"Feche os bracinhos porque a enfermeira aqui não tem carteira." E lá fomos nós. Baixinho comecei a cantar."...and I made it through the rain, I kept my world protected, I made it throught the rain, I kept my point of view..."
Outra porta se abriu e ali estava meu exército de craques, sorridentes, conversando sobre assuntos do dia a dia. Eu não saiba de onde vinha tanta calma. Ou melhor, sabia sim, da corrente de orações de minhas amigas, sobrinhas, primas, ajudantes fiéis e tantos queridos.
Quatro horas e meia depois, acompanhada por dois craques e um novo maqueiro deslizei na maca rumo ao C.T.I. Não era o Agenor, mas outro tão sorridente quanto ele. Mas eu não conseguia falar.
Ao abrir meus olhos, consegui perceber cada um que entrava para me ver. E à noite, já adormecida, senti a presença de um jovem de blazer impecável, com a mão no meu braço e sorrindo. Vi os médicos do C.T.I. chegando rapidamente e perguntando:
"Doutor, precisa de alguma coisa?
-"Não."
Se voltou para mim, sorriu e disse : -"Eu estou feliz."
-"Bom se você está, eu também estou."
É Daniel, como diz Barry, ...looks like we made it... Parece que conseguimos mais uma vez.
Hoje, dia de seu aniversário, peço todas as bençãos para você. Luz nas idéias, conhecimento, sabedoria, saúde para todos os seus e recompensas de curas inspiradoras para sua vida.
Meu abraço apertado. A todos os meus craques, estamos juntos. E aos poucos amigos que sabiam deste sexto procedimento, tenham certeza que a paz e a segurança que carreguei comigo vieram de vocês, da união, da corrente de orações, da boa energia e dos pensamentos positivos. E daqueles que não sabiam também. Porque rezam permanentemente.
Estou toda costuradinha, mas em casa! De volta à vida, mais uma vez.
Um beijo e vamos curtir a quarta-feira, niver do onco de ouro e de uma das minhas irmãs amigas, a Denis lá em Berna, diariamente ao meu lado.
Parabéns a todos e a nós, que juntos, conseguimos manter este blog e nossa cabeça em pé.
Saúde!

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Há uma luz no fim do túnel


Bom dia Blog feliz, amigo e guerreiro. Este negócio de mistérios entre o céu e a terra deixa a gente com a pulga atrás da orelha. Mas que é interessante, é. Quem resiste? Ainda mais quando as previsões são boas. Quem não quer ganhar na mega sena, quem não quer que um pequeno milagre aconteça na vida? Bom demais se tudo fosse mais fácil. Enquanto isto não acontece, deixa a gente sonhar um pouco.

Neste dia 13, especialistas em astros garantem que energias poderosas vão acontecer a partir de agora para todos os signos.

Parece que temos vivido nos últimos meses, de maneira global, acontecimentos
específicos - individuais e coletivo - de grande densidade e que têm provocado inúmeros problemas e dificuldades para todos nós. Eu que o diga heheheeh!. Agora prestem atenção : há luz no final do túnel .Para todos. ÊBA. E a luz começa a brilhar hoje. Essa luz será enviada através da volta do movimento direto de Júpiter, na foto do alto,que é o grande beneficiador do zodíaco. Bom espero mesmo. Porque depois das notícias do final de semana, só uma luz mesmo. Ah, mas importantíssimo mesmo é a Rio 2016 e o próximo feriadão. Quando será mesmo?

Confiando na luz que virá, e no brilho que cada um de vocês deixa aqui neste espaço, vamos viver a terça! Não é maravilhoso começar o dia com esta previsão e com rosas vermelhas? Hummmmmmm como diz a vizinha do lado de lá.



segunda-feira, 12 de outubro de 2009

É preciso rezar, recomeçar e cantar!


Eu sei, eu sei pessoal que hoje é segunda-feira, feriadão, 12 de outubro, dia da padroeira deste país cheio de diferenças e diversidades. Sei que é dia de reverências, de pedir bênçãos e agradecer, agradecer, agradecer. Por tudo. Pela felicidade, pelo sofrimento e pela renovação. Peço hoje por todos os que amo em todos os níveis. E peço pelos os que amei e já se foram. Peço pelos meus médicos e enfermeiras, peço por todas as equipes que tão bem cuidam de seres humanos adoentados e em tratamento. Peço para que todos tenham força diante do dia a dia. Aos católicos romanos, um dia de luz e orações. Aos demais, pensamento sempre positivo. E que me desculpe Nossa Senhora, mas segunda é dia de recomeçar a vida alegremente. Então é preciso cantar! E começar de novo...

http://www.youtube.com/watch?v=4xmStQOmaK8&feature=related

domingo, 11 de outubro de 2009

Programinhas de domingo!



Tem gente que acha o domingo chatíssimo. Não sei se é porque a gente já acorda pensando...”Amanhã é segunda, ou se a gente quer correr dos almoços familiares, ou porque é o dia dos programas mais chatos da televisão brasileira. Não sei não. Mas me lembro de domingos deliciosos. De cafés na padaria aqui ao lado, de praia o dia todo, de preguiça no final de tarde e de noites, ah, e de noites de suspiros.Ksksksksks
Domingos de sol foram feitos pra gente sair por aí...E os de tempinho nublado para ouvir música, ler e jogar um buraquinho.
Gosto de jogar cartas. De pôquer então...Um buraquinho também pega bem. Só não gosto daquela prisão de partidas intermináveis. Na casa de meus pais, a turma adorava. E saia cada briga...Tenho histórias hilárias. Minha mãe jogava em silêncio e o pau quebrava quando alguém falava. Podia ser código para o parceiro...
E só por curiosidade. Vocês sabem o que significam os reis nas cartas ? Uma homenagem.
Cada rei no baralho representa um grande Rei ou Imperador da história:. Espadas: Rei David ( Israel ). . Paus: Alex André Magno ( Grécia/Macedônia ), Copas: Carlos Magno ( França ) e . Ouros: Júlio César ( Roma ).
Um domingo de rei para todos! E de rainha!

sábado, 10 de outubro de 2009

Adoro sábados!


Acordar cedinho e sentir o gostinho do sábado, o cheirinho da brisa do mar, a turma “saúde’ caminhando pela orla, isto sim é um sábado perfeito. Melhor ainda quando a gente viaja e parte para novos sonhos. Tenho uma lista de lugares que quero ir nos próximos sábados. Agenda lotada de desejos. Vou aproveitar o sábado para colocar aqui uma história que meu padre preferido contou outro dia em um jantar com “os mensageiros”. Ah, antes vou explicar: nós somos quatro mensageiros de Frei Antonio. Mensageiros que escrevem o jornalzinho mais charmoso do pedaço, o da Paróquia do bairro charmoso. E ele nos contemplou com mais esta historinha: “É mais difícil um rico entrar no Reino de Deus do que um camelo passar pelo fundo de uma agulha.” Tradução? O camelo se abaixa para passar pelo buraco da porta, os riquinhos...jamais! E lá vou eu colhendo beijinhos e abraços neste sábado.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

As Sete Cores do Arco-Íris


Bom dia queridíssimos. Manhã de primavera, vitoriosa e guerreira. Esta vida é mesmo uma maravilha não é? Coloridíssima. Aliás, sem as cores do arco íris, não teria a menor graça. Vocês sabiam que na mitologia grega, Íris era a mensageira da deusa Juno? Como descia do céu num facho de luz e vestia um xale de sete cores, deu origem à palavra arco-íris. A divindade deu origem também ao termo íris, do olho. E as cores do lindo arco-iris são vermelho,. laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta.
Dia lindo e de cores vibrantes

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Os sonhos e sentimentos são infinitos


Foi há muito tempo. Ganhei um lindo cordão e nele tinha um pequeno pingente. Fiquei curiosa com o significado dele, e descobri que era como um oito -8 - deitado. Descobri então que significava o infinito O infinito representado com o símbolo \,\!\infty, uma noção quase-numérica empregada em proposições matemáticas, filosóficas e teológicas. Uma referência à falta de limite e falta de fronteira no tamanho, na quantidade ou extensão. O oito deitado representa a eternidade, o potencial divino. A imagem do oito deitado é conhecida desde a Antiguidade, o nome não. Lemniscata é o famoso "oito deitado", que passou a ser adotado por diversas linhas espirituais. Para os rosa-cruzes, o símbolo representa a evolução quando observada de dois lados: o fisico e o espiritual. Um dos anéis de lemniscata é a jornada do nascimento à morte, o outro da morte ao novo nascimento. O ponto central é considerado o portal entre os dois mundos.
Estamos sempre renascendo. Sempre. E é isto que faz da nossa vida um oito deitado. Infinita. De sonhos, de possibilidades, de batalhas, de fé, de derrotas, lágrimas, de alegrias e de vitórias. E de sentimentos que nunca acabam.
Hoje é dia oito de outubro e porque não aproveitamos para renascer?
Uma ótima quinta-feira.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

O apoio que nos leva longe, ao vivo e a cores!



Nada é mais importante nesta vida do que nos apoiarmos. Uns aos outros. Em qualquer ocasião, em qualquer situação. Todos nós precisamos sempre de um colinho, de um gesto, de um olhar cúmplice, do abraço e de uma palavra. Pequena, por menor que seja. Não é preciso intimidade, não é preciso que ningém seja amigo de fé para isto acontecer.
Fui abraçar minhas queridas Jaque, Lilian e Eliane, e matar a saudade e buscar estes sorrisos que vocês estão vendo na foto. É lá que passei grande parte destes dois anos e nove meses fazendo tratamento quimioterápico. Entre gargalhadas, abraços e beijos, Lilian pediu que eu fechasse os olhos. Eu obedeço as três cegamente. Quando abri, diante de mim estava uma televisão linda, moderna, enorme, com uma imagem perfeita. Jaque olhou para mim e disse:
-" Você foi quem conseguiu."
-" Eu??????"
-" Lembra daquela carta que eu pedi que você escrevesse para direção pedindo uma nova TV? Então aí está."
Fiquei sem fala. Olhei em volta, minha turma guerreira, que sorria diante das minhas palhaçadas e fiquei muda de uma hora pra outra. Sai dali com o mesmo pensamento de anos atrás: vou vencer, quero vencer, porque tenho realmente uma missão como me disseram um dia. Ajudar, inspirar, alegrar e escrever. Escrever para tocar o coração, a alma, a cabeça de algumas pessoas.
E apoiar. Amparar, defender, encorajar, escorar, estimular quem estiver no meu caminho, e fazer algumas pessoas compreenderem que a vida sem apoio não é nada.
E por falar em apoio, convido a todos para um programinha hoje especial: nesta quarta feira, o Programa Sem Censura, da jornalista e amiga Leda Nagle tem como convidados, o ator Daniel de Oliveira, o cantor Elymar Santos, o médico Gilberto Uruahy e a autora do livro "Atraídos pelo Amor." Que tal pessoal? Às 16 horas!. TV Brasil. Snif snif, menos para São Paulo. Sorry guerreiros daí. Vejam pela internet.
Mas, meus queridos guerreiros lá da Clínica Cetho vão me ver, com meus anjos da terra, na nova televisão de plasma, que a direção da clínica nos deu de presente! Audiência absoluta, guerreiros!

Fotos foram clicadas pela blogueria Rosana Brigagão.


terça-feira, 6 de outubro de 2009

Qual a melhor receita para combater o ciúme?



Bom dia pessoal. Vocês já sentiram ciúmes de alguém e de alguma coisa? E quem não sentiu não é? Ciúmes de um amigo, do irmão, dos filhos seus e dos filhos dos outros, do pai, da mãe, ciúmes dos colegas no trabalho... Sentimentozinho que corrói este. É um pano que cai nos olhos e a gente fica cego em fantasias. Fantasias sim, porque grande parte do ciúmes que sentimos não faz o menor sentido. Mas é incontrolável. Ainda mais quando você constata que não representa grande coisa para o "objeto" do ciúmes. Ciúmes brando, vá lá... Mas aquele que entra avassaladoramente...
Eu concordo com especialistas quando eles afirmam que o ciúme está intimamente relacionado à inveja. A diferença é que a inveja não envolve o sentimento de perda presente no ciúme. Mas ambas são um misto de desconforto e raiva e atormentam aquele que cobiça algo que outra pessoa tem. Quanto mais baixa for a auto-estima, mais propensa está a pessoa de sofrer com um dos dois sentimentos. Já vi diversos tipos de ciúmes. Fui e sou vítima de algumas pessoas com sentimentos assim, aflorados. Mas também sinto. E como sinto. Uma chatice esta sensação! Perigosa. Tem ciúmes de tudo quanto é jeito. Aquele que impregna em homens no trabalho, por exemplo, é terrível. Envolve disputas por posição, cargo, primeira fila no teatro da vida.
Resistir ao ciúme e não deixar ele crescer ou turvar os seus olhos é tarefa para pessoas equilibradas. Quando não dá certo, a receita é um provérbio: "olhos que não vêem, coração não sente." Será mesmo? Comigo não funciona.
E para alegrar o dia, a gracinha que veio do cerrado, lá do planalto central, onde o ciúmes tem moradia permanente no jogo do poder.
A importância da Receita
Numa pequena cidade do interior do Ceará, Uma mulher entra em uma farmácia e fala ao farmacêutico: -Por favor, quero comprar arsênico.
-Mas não posso vender isto assim! Qual a finalidade?
-Matar meu marido!!
-Para este fim, piorou!! Não posso vender!
A mulher então abre a bolsa e tira uma fotografia do seu marido, na cama, com a mulher do farmacêutico.
-"Ah bom...com receita é outra coisa!

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Quero uma semana de beijos, beijinhos e beijões




Tem cada coisa nesta vida. Quanto mais a gente vive... Como é que pode uma jovem de vinte anos ter nojo de um beijo? Eu ouvi bem direitinho a reportagem desse domingo, na plim plim. E ainda por cima afirmou em rede nacional que é assexuada. Não gosta mesmo de sexo. E o rapaz lindo da Bahia? Com dezoito aninhos não sente nada? É a turma dos assexuados, que agora tem até clube e associação. Existe, segundo os médicos, uma diferença entre aqueles que não fazem sexo por algum motivo e aqueles que não gostam mesmo. Não tem nenhum interesse.
Bom, cada um sabe de si. Mas não me conformo nesta segunda-feira. Não gostar de um beijo? Ter nojo? Oh geração complicadinha.
Intenso, saboroso, rapidinho, demorado, ardente, apaixonado,ai ai ai, não posso nem pensar.
Antigamente o beijo era usado de várias formas. Uma delas, o beijo na boca, representava uma espécie de contrato entre o senhor feudal e o vassalo (era tipo “dou minha palavra”). Acreditam nisso?
Mas voltando ao tema de hoje, vamos combinar... tem alguma coisa melhor que um beijo bem dado e braços entrelaçados no corpo? Seja de que jeito for, um beijo é tudo para se começar uma semana. Um beijo de mãe, um beijo do irmão, das sobrinhas, das amigas de fé , o beijinho de um filho, o beijo do amor da vida da gente. Ui, fiquei arrepiada. Esta garatoda está por fora mesmo!
Um bom dia, uma ótima semana, e com muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiitos beijos, abraços e desejos auspiciosos!

domingo, 4 de outubro de 2009

Gracias a la vida!


Quando uma vida é bem vivida, quando uma vida é tão bem construída e dividida com outras tantas...não há o que lamentar. Só aplaudir.

Recomendo o link abaixo neste domingo:

http://www.youtube.com/watch?v=WyOJ-A5iv5I

sábado, 3 de outubro de 2009

"Não há mal que nunca se acabe..."


E aí está o sábado. O Brasil acordando alegre, o Rio cheio de esperança com o futuro e os cariocas se agarrando nesta chance de reconstrução da cidade. Quantos de nós não necessita se agarrar em novas chances. Em metas e objetivos ! Olhar a vida com esperança...

Tenho uma amiga que passou por poucas e boas e tenta se agarrar dia e noite na esperança: de reencontrar com o grande amor da vida dela. Para uma conversa, para um esclarecimento. E há pouco tempo, entre esperas e sofrimentos, recebeu um sinal. Ah estas mulheres que amam demais...

Ela estava desabafando comigo sobre o período que vem passando e ultrapassando. Destes problemas que a gente quer se livrar e só mesmo o tempo e novas histórias amenizam. A história dela é parecida com muitas por aí, mas com toques de originalidade que não ouso contar. Ouvindo minha amiga e conhecendo o "causo" me deu uma raiva -de momento -do sujeito. O curioso é que ela , depois do desabafo, disse para eu não sentir raiva dele não. E pediu doce, com aquele olhar de mormaço que só as mulheres tem. Achei a maior graça e mais uma vez vi e constatei: ah estas mulheres que amam de verdade...

Querida amiga, confio na volta dele. Aliás sempre acreditei. Acho que o tempo corre, a fila anda, as circunstâncias são complicadas no seu caso e em outras situações, a raiva às vezes nos impede de retroceder.

Mas neste seu caso de amor específico, difícil esquecer. As vidas já foram entrelaçadas. E o silêncio é necessário.

Enquanto o momento não chega, e a vida não se encarrega do "ponto final", aproveite o sábado. Se una a euforia dos cariocas e sonhe. Afinal, o sábado foi feito para o descanso, para aproveitar o sol, os amigos. Dia de parar de pensar um pouco nas mazelas e acreditar. Vez por outra, a gente precisa se render e acreditar. Deixar a raiva, a dor e amargura pra lá. E depois o que fazer? As mulheres amam mesmo demais...Eu queria ser assim como você: saber perdoar, não sentir tanta raiva. Eu não sei.



sexta-feira, 2 de outubro de 2009

A mistura perfeita




Bom dia. Como estão? Prontos para viverem até 2016 a euforia dos políticos das Olimpíada$$$$$ Rio 2016? Desde ontem a orla está uma festa. Vi blogueiros circulando nas imediações da praia observando a movimentação e os ensaios. Mas eu estou mais para recolhimento do que para fuzarca. Termo antiguíssimo. Pensar em 2016...E no Rio de 1970...
Mas o bom da vida é isto: misturar o novo e o velho. Eu adoro esta misturinha. Acho que sou assim em parte porque fui criada por pais velhos. Vocês sabem que sou temporão. Fui criada no tempo deles, na rigidez dos costumes. Então acabei encantada com as velharias. Comecei a apreciar antiguidades desde cedo olhando a casa da vovó. Vasos, copos, cinzeiros, quadros, paninhos. Tudo quarda história. História de um tempo, história das peças, história da história. Acho que por isto, amo Petrópolis, na serra fluminense. Uma cidade com história e preciosidades. Uma destas jóias é o Palácio Quitandinha. Quando vou para lá, não me canso de olhar para ele. Quando posso, dou sempre uma volta e percorro aqueles salões e corredores. Tem uma churrascaria maravilhosa em frente, que costumo frequentar, só para ficar olhando o Palácio Quitandinha, o lago, as mansões. Aquele canto de Petrópolis tem uma magia diferente e guarda algumas recordações de minha vida. Hoje deixo aqui fotos antigas desta pérola, para vocês ficarem com água na boca e um dia darem um pulo até lá. Naquele cantinho vive um pouco de mim.
Enfim, como a fila anda, tenho que voltar ao presente e ficar de olho nas expectativas para 2016. O dia promete. Praia cheia e muito movimento. O Rio nasceu para cumprir esta vocação: de festa, de eventos, de ponto facultivo. Aliás esta deveria ser a nossa especialidade: organizar festinhas. Se 2016 resgastar um pouco do Rio que se foi, vou comemorar a escolha da cidade.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

As pegadas que nos seguem neste Outubro



Outubro. Este é o mês que as hortências desabrocham pelas serras. Outubro de aniversários de muitos queridos e craques da medicina. Outubro dos libirianos e escorpiões, como o irmão mais velho e do irmão de coração, o Beto. Das crianças e da padroeira do Brasil. Mês do professor e dos médicos. Outubro de Nossa Senhora da Penha, minha mãe maior.
Hoje, neste dia primeiro, deixo aqui uma oração conhecida para aqueles que gostam de rezar , de conversar com Deus e que acham que vez por outra são abandonados por Ele.
Eu conheci este texto na Rede Manchete, quando ajudei um antigo colega que estava perdido e sem vislumbrar o que estava acontecendo na época. Depois que a crise dele passou, um dia recebi um cartão pelo correio, na minha casa, emocionante. E junto estava esta oração. E ela, entre tantas( com o cartão), me acompanha até hoje. Bom dia, vivam outubro intensamente.

Pegadas na Areia

Uma noite eu tive um sonho...
Sonhei que estava andando na
praia com o Senhor,e através do
Céu, passavam cenas de minha vida.
Para cada cena que passava,percebi
que eram deixadas dois pares de
pegadas na areia;um era o meu e o
outro do Senhor.
Quando a última cena de minha vida
passou diante de nós,olhei para trás,
para as pegadas na areia,e notei que
muitas vezes no caminho da minha vida
havia apenas um par de pegadas na areia.
Notei também que isso aconteceu nos
momentos mais difícies e angustiosos
da minha vida. Isso aborreceu-me deveras,
e perguntei então ao Senhor:
"Senhor, Tu me disseste que,uma vez que
eu resolvi Te seguir, Tu andarias sempre
comigo, todo o caminho, mas notei que
durante as maiores atribulações do meu
viver havia na areia dos caminhos da
vida, apenas um par de pegadas.
Não compreendo porque nas horas
em que eu mais necessitava de Ti, Tu
me deixastes".
O Senhor respondeu:
Meu precioso irmão, Eu te amo e jamais
te deixaria nas horas da tua prova e
do teu sofrimento.
Quando vistes na areia apenas um par
de pegadas, foi exatamente aí que
EU TE CARREGUEI EM MEUS BRAÇOS".